//Criação do Instituto da Vinha e do Vinho nos Açores
instituto da vinha e do vinho açores

Criação do Instituto da Vinha e do Vinho nos Açores

Governo dos Açores quer IVV a funcionar ainda este ano, na ilha do Pico.

O secretário da Agricultura e Desenvolvimento Rural do Governo dos Açores, António Ventura disse, na comissão de Economia da Assembleia Regional que o executivo a que pertence, “tudo fará” para que o Instituto da Vinha e do Vinho (IVVA) comece a funcionar “ainda este ano”, com sede no Pico. A conclusão deste objetivo depende, apenas da “celeridade da deliberação” do parlamento açoriano, afirmou o governante.

De acordo com a Lusa, António Ventura afirmou que “logo que o diploma seja aprovado, vamos trabalhar para que ainda este ano possamos ter em funcionamento o Instituto da Vinha e do Vinho. É este o nosso desejo. Não podemos perder mais tempo”. Quanto à localização do novo organismo, “já estava em desenvolvimento pelo anterior executivo” liderado pelo PS, informou.

A criação deste instituto no arquipélago açoriano “resulta da necessidade de unir, congregar e defender condignamente as regiões vitivinícolas dos Açores” e por isso, o organismo a criar vai “apresentar propostas, estudar e implementar as políticas vitivinícolas, cabendo-lhe igualmente, congregar recursos humanos”. De acordo com a proposta do executivo será composto por um presidente e quatro vogais.

“Esta é uma fileira que precisa de ser recuperada e por isso pretendemos que exista uma estrutura que pense sobre esse setor tão importante para os Açores, quer na criação de riqueza, quer na criação de emprego, quer na fixação de jovens”, concluiu o secretário regional.

instituto da vinha e do vinho nos açores

 

CVRA

Recorde-se que no apoio a esta atividade existe já a Comissão Vitivinícola Regional dos Açores, que foi constituída como associação em 22 de Agosto de 1995, tendo os seus estatutos publicados em Jornal Oficial (III Série -N.º 18 – 29/9/1995).

A CVRAçores tem sede em Madalena, ilha do Pico e apresenta como objeto garantir a genuinidade e a qualidade dos vinhos, o fomento e o controle dos vinhos, a definição do seu processo produtivo e a promoção e defesa interna e externa dos vinhos certificados.

A CVRA apresenta como zonas demarcadas as Denominação de Origem (DO) Biscoitos, Graciosa e Pico e ainda a Indicação Geográfica (IG) Açores, que  abrange as 9 ilhas que compõem aquela Região Autónoma.

 

Fotos: CVR Açores