//Conheça o Alimento: Orégão
oregao

Conheça o Alimento: Orégão

De nome científico Origanum vulgare e pertencente à família das Lamiaceae, o orégão é uma planta popular na dieta mediterrânica, muito apreciada pelos seus usos culinários e pelas suas propriedades terapêuticas.

É uma planta muito comum, espontânea praticamente em todo o país, adaptando-se a todo o tipo de solo. É sobretudo no Algarve que tem a sua maior expressão ao nível de consumo e comercialização.

 

Benefícios

É considerada uma planta tónica e de alto valor medicinal com vários benefícios para a saúde, nos quais se destacam as suas propriedades digestivas, expetorantes e antioxidantes.

 

História

A palavra orégão surge do grego ‘oros’ que significa montanha e ‘ganos’ que se traduz para alegria. Os pastores acreditavam que a carne de vaca se tornaria mais saborosa se estas pastassem em campos de orégãos.

Na Grécia Antiga acreditava-se que esta erva teria sido criada por Afrodite, deusa do amor e era utilizada para coroar os recém-casados.

Era tida como uma planta curativa e só mais tarde se implementou o seu uso culinário.

 

Época

A apanha acontece nos meses de agosto e setembro, embora floresça desde junho/julho. Para a secagem cortam-se as hastes das plantas, atando-as em molhos que se penduram pela ponta das hastes, em locais secos e frescos.

 

oregaos

 

Utilizações

É um aromatizante culinário importante, usado em pratos de carnes, saladas, sopas, arroz, batatas e marinadas, servindo também para perfumar e aromatizar óleos e vinagres.

É um ingrediente essencial na gastronomia italiana onde é utilizado em inúmeros preparados, na Grécia, é preferido no peixe assado ou em saladas, nos países da América Latina, é usualmente utilizado em carnes guisadas ou sopas.

O orégão, no Algarve, entra em vários pratos típicos, desde a salada aos caracóis cozidos, às caldeiradas.

 

Receita

 

 Caracóis à portuguesa

 

Ingredientes

1 kg de caracóis; 4 dentes de alho; 1 folha de louro; 1 ramo de orégãos; azeite q.b; sal q.b;

 

Preparação

Leve os caracóis, depois de devidamente depurados, ao lume muito brando numa panela com água, para que eles ‘coloquem os cornos de fora’. Quando estiverem mortos, junte o azeite, o sal, os dentes de alho, a folha de louro e os orégãos. E aí estão eles, simples e com todo o sabor.