//Conheça o Alimento: Espinafre
espinafre

Conheça o Alimento: Espinafre

O espinafre é uma verdura de alto valor nutricional que para além do papel relevante que desempenha na alimentação, se tornou numa cultura agrícola importante a nível económico.

De nome científico Spiancia oleracea, tem origem na espécie Spinacia tetranda. Crescia espontaneamente entre a Ásia Menor e a Pérsia. O seu cultivo terá ocorrido no Médio Oriente.

Existe ainda o espinafre-da-nova-zelândia, que apesar de apresentar um aspeto semelhante e utilização ao espinafre ‘comum’, pertence a uma família botânica diferente. O seu nome é em alusão ao país do qual se julga ser proveniente, apesar de se encontrar naturalizado em território nacional, onde é até considerado, em certas regiões, como uma espécie invasora.

O espinafre tem folhas de cor verde-escura, alongadas e pontiagudas, podendo ser lisas ou rugosas. A planta pode apresentar altura entre os 15 e os 25 cm

 

Benefícios

É uma boa fonte de minerais tais como o cálcio, o magnésio e o ferro. Apresenta também um teor elevado de vitamina A, C e K. Apresenta ainda na sua constituição ácidos gordos essenciais ómega-3.

Tem um efeito protetor em relação às doenças cardiovasculares, protege a saúde dos olhos e é rico em antioxidantes. Para além disso, é um vegetal pouco calórico.

 

História

O espinafre é introduzido na Europa pelos árabes que o trouxeram do Norte de África para a Península Ibérica durante a sua ocupação. Nessa altura, era conhecido como o ‘príncipe dos vegetais’ e é elogiado pelas suas qualidades num importante tratado de agricultura escrito por Ibn al-Awwam, tratado esse que atesta a sua entrada na gastronomia europeia por volta dos séculos XI e XII.

A sua aceitação e apreciação por parte do povo ibérico faz com que se difunda pelo sul da Europa. As temperaturas amenas e os solos do Mediterrâneo tinham as condições ideais para o seu desenvolvimento, o que facilitou a sua introdução na região.

Em Itália, o espinafre tornou-se num vegetal de alto de valor gastronómico, tendo sido levado no séc XVI para a corte francesa por Catarina de Médicis e os seus cozinheiros. É por isso que ainda hoje, os franceses identificam algumas receitas com espinafres com ‘à Florença’.

Foi tido durante muitos anos como o alimento que fornecia mais ferro, porém, apesar de ser uma valiosa fonte, a sua reputação terá sido inflacionada por um erro de transcrição da fórmula. Acreditava-se que o espinafre continha 30 mgs de ferro por cada 100 grs mas na realidade contem 3,0 mgs. Foi esta sobrevalorização do espinafre que serviu de inspiração para a criação da célebre personagem de animação, o ‘Popeye’.

 

espinafre

Época

O espinafre é colhido no outono. Apresenta a grande vantagem de se poder colher à medida que se necessita.

Tanto é vendido fresco como congelado. O espinafre fresco é comercializado em ramos, hastes e folhas, ou folhas soltas, pré-lavadas em sacos plásticos. Ao comprar espinafre procure as folhas de cor verde-escura e evite as amarelas e murchas. Se comprar espinafre pré-lavado, inspecione o saco para verificar se há folhas viscosas. Mantenha sempre em refrigeração por até 3 dias.

 

Utilizações

Esta hortaliça, crua, apresenta um sabor levemente doce que pode ser cativante em saladas, contrastando com o sabor ácido que é realçado após cocção.

O espinafre é uma verdura versátil, frequentemente utilizado em sopas ou salteados.

Pode também ser adicionado a tartes, tortas, gratinados, ou transformado em esparregado.

 

Receita

Empada de bacalhau e espinafres

 

Ingredientes:

250 gr de bacalhau; 50 gr de espinafres; 1 cenoura; 1 tomate; 300 gr de farinha; 30 gr de manteiga; 40 ml de azeite; 100 ml de água; 1 ovo; sal q.b

Preparação:

Coze-se o bacalhau previamente demolhado. Num tacho, coloca-se um fio de azeite, introduz-se a cebola e o alho picados e deixa-se refogar. Adicionam-se os espinafres, a cenoura ralada, a folha de louro e o tomate. Depois junta-se o bacalhau e a polpa de tomate.

Deixa-se cozinhar em lume brando até o líquido evaporar.

Numa taça, mistura-se a farinha, o azeite, a manteiga e o sal até obter uma massa. Acrescenta-se o ovo e a água e amassa-se até que fique uniforme. Estende-se a massa e recheia-se com o preparado de bacalhau anterior.

Pincela-se a massa com gema de ovo e leva-se ao forno durante 1 hora ou ate a massa estiver cozida e dourada.

Retira-se do forno, deixa-se arrefecer e serve-se morna.