//‘Competição’ de Sauvignon em Torres Vedras

‘Competição’ de Sauvignon em Torres Vedras

Território onde atualmente mais vinho é produzido em Portugal recebe concurso mundial.

O 12.º concurso mundial de vinhos Sauvignon, a realizar em Portugal a 12 e 13 de março, foi oficialmente apresentado, no âmbito do programa das Festas da Cidade de Torres Vedras.
Na cerimónia de apresentação o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras aproveitou para recordar a tradição milenar existente naquele concelho, relacionada com a cultura do vinho e da vinha, sendo este o território onde atualmente mais vinho é produzido em Portugal. Carlos Bernardes recordou também na ocasião que Torres Vedras, conjuntamente com Alenquer, foram, em 2018, Cidade Europeia do Vinho, um facto marcante para o concelho de Torres Vedras, até porque atualmente o mesmo possui 13 unidades de enoturismo, mais 10 do que em 2017. Ainda na sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras anunciou que será criado a breve prazo no Mercado Municipal de Torres Vedras um espaço de winebar/enoteca e que no Maxial e na Carvoeira serão criados espaços dedicados ao enoturismo em edifícios recuperados, para além de que está prevista a criação de um centro de gastronomia e vinhos na entrada nascente de Torres Vedras (nas antigas instalações do Instituto da Vinha e do Vinho).

O presidente da CVRL (Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa), Francisco Toscano Rico, afirmou que o facto do 12.º concurso mundial de Sauvignon se realizar no concelho de Torres Vedras se deve à sua integração numa região vinhateira de excelência reconhecida em todo o mundo, sendo que “o que Torres Vedras faz, faz bem”.
Também presente na cerimónia de apresentação do 12.º concurso mundial de vinhos Sauvignon esteve o secretário-geral da AMPV (Associação de Municípios Portugueses do Vinho), José Arruda, que recordou o facto de há poucos dias ter sido constituída em Torres Vedras a Associação Mundial de Enoturismo, a qual ficará sediada nesta cidade.

Quentin Havaux fez a apresentação do concurso mundial de vinhos Sauvignon, explicando que a realização do certame em diferentes países tem o objetivo de levar novas regiões a produzirem vinhos Sauvignon. Segundo Quentin Havaux, o concelho de Torres Vedras foi escolhido para receber o evento devido ao seu dinamismo e ao facto de na respetiva região poder ser cultivada a casta Sauvignon. Conferências, masterclasses e visitas constituirão o programa do 12.º concurso mundial de vinhos Sauvignon, o qual terá um júri composto por elementos de 27 diferentes nacionalidades.

A finalizar a cerimónia o artista torriense Nuno Vasa apresentou o projeto de uma escultura que será por si executada, alusiva à cultura do vinho e da vinha, a inaugurar aquando da realização do referido concurso. Lollipop é o nome da escultura que será instalada numa rotunda situada na EM555 (freguesia da Ventosa).