//‘Cinquentões’ promovem coscorões

‘Cinquentões’ promovem coscorões

Em Vila Chã de Ourique (Cartaxo), 8 de fevereiro é dia de celebrar o arroz doce e o coscorão.

A ‘Festa do Arroz Doce e do Coscorão’ é organizada pelos ‘Cinquentões’, uma ‘comissão’ de festas tem como principal objetivo organizar a festa anual (em julho), mas também divulgar as tradições, realizando eventos durante o ano, como acontece com a 5ª edição da iniciativa que coloca em destaque duas ‘especialidades’ desta freguesia do concelho ribatejano do Cartaxo.

Assim, no próximo dia 8 de fevereiro a partir das 17 horas, encontra no Pavilhão de Festas o bar e o restaurante abertos para servir estas e outras iguarias, enquanto aguarda pela animação musical, que será assegurada por um Dj e pela Tintus Brass Band.

Porquê o arroz doce e o coscorão?

“Porque o arroz doce e o coscorão nos transportam a uma tradição desta vila, relacionada com os casamentos e praticada até há cerca de duas décadas, na qual os pais dos noivos enviavam um prato de arroz doce e coscorões aos familiares, vizinhos ou amigos que não podiam convidar para o casamento, funcionando como um convite para visitar a casa dos noivos após o casamento”, conta este grupo de ‘cinquentões’.

Na semana após o casamento, em casa dos noivos havia uma mesa, sempre preparada com arroz doce e coscorões, mas também com pão azeitonas e queijo fresco, para o lanche de amigos e familiares em visita aos recém-casados.
Quantos às caraterísticas específicas destas duas especialidades, destaca-se no coscorão a “massa muito fina e estaladiça e no arroz doce a textura bastante aveludada e untuosa” explicam, acrescentando que o principal segredo está “na experiencia e no saber das nossas matriarcas, passado de geração em geração”.

‘Os cinquentões’

Com o objetivo de realizar a festa anual em honra do Santo Padroeiro Senhor Jesus dos Aflitos surgiu, em 1995, uma comissão formada por um grupo de homens nascidos ou residentes na vila, que completavam 50 anos de idade nesse ano e, por isso, ‘batizados’ com o nome de ‘Os Cinquentões’. Mais tarde, em 2003, houve abertura para que as mulheres que completassem 50 anos de idade pudessem, igualmente, integrar a comissão de festas.

A tradição doceira de Vila Chã de Ourique inclui também os rolos, as fatias paridas e o arrobe. Mas no dia 8 de fevereiro o destaque vai para o arroz doce e o coscorão.

Coscorão: de forma simplificada pode dizer-se que se trata de tiras de massa de farinha e ovos que, depois de fritas, se costuma polvilhar com açúcar e canela. Um pouco por todo o nosso país, integram os chamados ‘fritos de Natal’ e por isso são também chamados ‘filhós’.

Os ‘Cinquentões’ de Vila Chã de Ourique têm página no Facebook onde poderá conhecê-los melhor.