//Cherovias

Cherovias

A cherovia (ou pastinaca) pertence à «família» da cenoura mas é menos firme, tem casca branca-creme e sabor a anis.

Esta raiz, saborosa e única, é originária da Europa e prefere os climas mais frescos para crescer e desenvolver-se. Em Portugal, a zona com maior cultivo é a da Serra da Estrela pois a cherovia precisa do frio e até de geada, para desenvolver o seu sabor único.

Antes da introdução da batata, a cherovia era um dos alimentos que ocupavam o seu lugar.

Para a preparação que se pode observar na foto as cherovias são cozidas em água e sal e cortadas em fatias finas, no sentido longitudinal. Passadas por polme, vão a fritar em azeite.

Há quem tempere diretamente com sal e limão.

Mas pode ser preparada de várias formas. Depois de lavada pode ser cozida, assada, frita ou utilizada em guisados e sopas e até em doces, uma vez que tem muito açúcar.A maior parte do sabor a anis encontra-se na casca e por esta razão, várias receitas requerem que não se descasque a cherovia.

Tem como nutrientes principais: Fibra, Ácido fólico, Magnésio, Potássio, Fósforo, Cálcio, Vitaminas C e K.

O prato apresentado foi confecionado no Restaurante «A Mila» em S. Vicente da Beira, no concelho de Castelo Branco e integra a ‘Carta Gastronómica Estrela Sul’ editada pela ADERES – Associação de Desenvolvimento Rural Estrela-Sul.