//Chefe Silva e Confrarias Gastronómicas (III)

Chefe Silva e Confrarias Gastronómicas (III)

Excertos de depoimentos de confrarias gastronómicas que o Chefe Silva integrou.

Por ocasião da edição da Biografia ‘Chefe Silva – O Sr. Tele Culinária’ foram recolhidos depoimentos das confrarias – indicadas pelo próprio – a que o biografado estava ligado.

Os excertos dos depoimentos de:

Confraria dos Gastrónomos do Algarve, Confraria dos Gastrónomos da Região de Lafões, Confraria dos Gastrónomos do Minho, Confraria das Tripas à Moda do Porto, Confraria Nabos e Companhia, Academia do Bacalhau de New Jersey.

Confraria dos Gastrónomos do Algarve

A entronização do Chefe Silva, resultou da sua óbvia estatura de “Homem” da culinária…
O Chefe Silva representa na CGA o paradigma do espírito confrádico, num mundo em que para ser gastrónomo não é necessário perceber de culinária, mas em que a gastronomia se eleva com esta.
Fácil é, assim, perceber que a sua entronização se tenha processado com aclamação e que seja a Confraria dos Gastrónomos do Algarve a sentir-se honrada.
Entretanto, por proposta da direção, foi aprovado por unanimidade pelo Conselho Geral, condecorar o Confrade António Silva (Chefe Silva) com a mais alta distinção da Confraria, a Grã-Cruz da Ordem Honorífica de Santa Maria de Ossónoba.

Confraria dos Gastrónomos da Região de Lafões

Tendo em conta o esforço e o grande empenhamento… foi-lhe atribuída a categoria de sócio nº 1.
Qualquer referência à Confraria dos Gastrónomos da Região de Lafões remete de imediato para o Chefe Silva, pois não fosse o seu empenho e a Confraria não existia.
Tendo em conta o esforço e o grande empenhamento do Chefe Silva, foi-lhe atribuída a categoria de sócio nº 1. No último Capítulo da Confraria, realizado em Novembro passado, no âmbito do qual foi levado a cabo o Festival Ibérico do Cozido, o Chefe Silva foi o responsável pela confeção do Cozido que representou a região de Lafões, apesar de se encontrar na altura bastante abalado em termos de saúde.
Quando não pode estar presente fisicamente, telefona, perguntando por todos, dando “dicas” e fazendo sugestões. Para todos nós, é a referência, a nossa âncora em caso de dúvidas, o amigo, o mestre, um verdadeiro Confrade.

Confraria dos Gastrónomos do Minho

…o profissional distinto de renome nacional e internacional que faz da Gastronomia Minhota um verdadeiro sacerdócio”.
O Chefe Silva aparece-me quando um Amigo comum nos faz juntar: Manuel Luís Goucha, apresentador do programa Praça da Alegria (RTP), que tinha um espaço de culinária, com o Chefe Silva.
Em 1996, no VII Congresso de Gastronomia do Minho, o Chefe Silva foi nomeado Sócio Honorário da Confraria dos Gastrónomos do Minho, reconhecendo os Confrades como “o profissional distinto de renome nacional e internacional que faz da Gastronomia Minhota um verdadeiro sacerdócio”.
Um Grande Abraço do Francisco Sampaio
(Juiz da Confraria dos Gastrónomos do Minho e Presidente da Região de Turismo do Alto Minho)

Confraria das Tripas à Moda do Porto

…pela dedicação com que sempre lutou pela nossa cultura gastronómica e pelo seu percurso feito nesta cidade…
Pelo muito que contribuiu para divulgar a nossa tradição culinária, pela dedicação com que sempre lutou pela nossa cultura gastronómica e pelo seu percurso feito nesta cidade, é uma honra enorme ter o chefe António Silva nesta Confraria, que tem como lema “ Tenere Traditione”
Recordamos com orgulho que uma vez, no programa de televisão” Quem quer ser Milionário” em que participaram figuras públicas a última pergunta era: qual a receita que dá nome aos habitantes do Porto?
O chefe Silva respondeu sem hesitar: “Tripas à Moda do Porto e eu até faço parte da Confraria que é das minhas mais queridas”

Confraria Nabos e Companhia

“Foi, reconhecemo-lo aqui, com todo o orgulho que recebemos entre nós o Chefe Silva e o declarámos um ‘Autêntico Nabo’.”
Este homem, que não deixa ninguém indiferente, foi forçado a amargar, desde cedo, nas canseiras da vida, que o sustento não caía do céu. E assim terá sido forjado o lado humanista de António da Silva. Quando, numa das iniciativas da CONFRARIA NABOS E COMPANHIA com o objetivo de mostrar, numa feira gastronómica, aquilo que de melhor se faz por estas areias da Gândara o convidamos, ele, sempre disponível, não hesitou em aparecer para nos ajudar a promover o evento.
Data daí o estreitamento de relações e a sua entronização em Dezembro de 2003 nesta Confraria que procura prestar homenagem a todos quantos retiram da terra os nabos e sobretudo os grelos de nabo que no país e até no estrangeiro, merecem o gratificante reconhecimento de qualidade.

Academia de Bacalhau de New Jersey

“…a grande honra e prazer de ter como compadre honorário o Chefe Silva…”
Foi num jantar, em Setembro de 2004, que o Chefe Silva foi eleito “Compadre Honorário” da Academia de Bacalhau de New Jersey.
Um dos objetivos das Academias do Bacalhau é fomentar, encorajar e desenvolver iniciativas que contribuam para a difusão da cultura e valores tradicionais portugueses nos países onde existam Academias.
Assim, no seguimento deste objetivo, tivemos a grande honra e prazer de ter como compadre honorário o Chefe Silva, uma pessoa tão bem conhecida e que, reconhecidamente, tanto tem feito pela culinária portuguesa.

Chefe Silva – Biografia, tem o patrocínio de:

Do valor dos patrocínios, 25% é atribuído à área de Formação da ACPP – Associação de Cozinheiro Profissionais de Portugal, de que o Chefe Silva foi um dos fundadores.

Pode consultar todos os capítulos já publicados em: https://jornalsabores.com/category/gastronomia/chefe-silva/