//Cantanhede e o Vinho
cantanhede

Cantanhede e o Vinho

Por terras de Cantanhede, a produção vitivinícola honra a sua história e tem hoje lugar de destaque no panorama nacional e internacional, fruto da qualidade de excelência dos seus vinhos.

 

Concelho

Tem uma população de cerca de 37 mil habitantes, localiza-se bem no centro de um triângulo geográfico de notória relevância económica.

 

Região

O concelho é marcado por três regiões: a Gândara, espraiada sobre o mar; a Bairrada, no interior; e o Baixo Mondego, a sul.

 

Vinho

Cantanhede faz parte integrante da Região Demarcada da Bairrada e tem na produção vitivinícola uma tradição secular, com origem na época em que as legiões romanas ocupavam o território, beneficiando de um local singular e com condições climáticas propícias para o cultivo da vinha.

No entanto, testemunhos concretos surgem apenas séculos mais tarde aquando da constituição do reino de Portugal, em que D. Afonso Henriques, autorizava o plantio da vinha na região reservando para si um quarto do vinho ali produzido.

Mais tarde, D. Manuel ao atribuir o Foral a Cantanhede em 1514, faz referência à produção dos vinhos existentes nesta zona do território.

Ao longo das últimas décadas, Cantanhede tem vindo a cimentar o papel do vinho e da vinha como símbolo identitário da cidade, num setor já com assinalável impacto na economia.

A aposta nas espécies autóctones dominantes, com destaque naturalmente para a casta Baga, levou ao reconhecimento nacional e internacional, fruto da qualidade impar e de excelência atingida pelos seus vinhos.

O clima fresco e húmido, de forte influência marítima, conjugado com solos argilo-calcários conferem aos vinhos e espumantes particularidades únicas.

 

Gastronomia

No concelho onde a Bairrada se encontra com a Gândara, ganha destaque o leitão à Bairrada, os negalhos ou as favas, sem descurar o robalo assado, as saborosas caldeiradas ou as sardinhas assadas na telha, acompanhadas pela muito apreciada doçaria sempre inspirada na tradição.

 

Oferta Enoturística

Quem visita o concelho de Cantanhede pode desfrutar de um vasto leque de experiências no contacto com a diversidade paisagística que caracteriza as três regiões naturais do território: a Bairrada, o Baixo Mondego e a Gândara.

Na sede do concelho, cidade de amplo destaque na região da Bairrada, pontificam entre os locais de visita obrigatória, o edifício dos Paços do Concelho, a Igreja Matriz e as Caves da Adega Cooperativa de Cantanhede, bem como a poucos quilómetros da cidade, a mítica capela da Varziela.

No que aos equipamentos culturais diz respeito, o destaque vai para as três unidades museológicas municipais: o Museu da Pedra, que possui um acervo representativo de obras de grande valor artístico realizadas em Pedra de Ançã, o Museu de Arte e do Colecionismo e o Museu Load ZX Spectrum, ambos em fase de conclusão.

A região gandaresa tem como uma das principais referências a Praia da Tocha, que, para além de ostentar desde há 28 anos consecutivos a Bandeira Azul, apresenta-se como um local bastante agradável, onde a ancestral arte xávega tem amplo destaque.

 

Feiras e Eventos

 

Feira do Tremoço

Assegurar a preservação de uma tradição ancestral da freguesia e de toda a Região Gandaresa.

 

Feira do Vinho e da Gastronomia de Cordinhã

Congrega-se no mesmo espaço o bom vinho produzido pelos vitivinicultores locais.

 

FOLK – Festival Internacional de Folclore

Afirma-se cada vez mais no plano nacional e internacional, pela qualidade do seu trabalho.

 

Feira Agrícola Comercial e Industrial de Cantanhede

Premiada como Melhor Festividade da Península Ibérica atribuído pelo Iberian Festival Awards, conquistando ainda o Prémio 5 Estrelas Regiões/2019.

 

Festival do Leitão

São convidados os mais experientes assadores locais, acérrimos defensores desta tradição.

 

Festival do Negalho da Bairrada

Nesta iniciativa, em que o Negalho é rei, promove-se uma iguaria gastronómica regional, que assume também o peso e a força da tradição da nossa cozinha local.

 

In: Territórios Vinhateiros, Olivícolas e Corticeiros de Portugal, edição da AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho.

Publicação no Jornal dos Sabores numa parceria com a AMPV

 

Imagem: Adega Cooperativa de Cantanhede