//Bróculos reduzem níveis de açúcar no sangue em diabéticos tipo 2

Bróculos reduzem níveis de açúcar no sangue em diabéticos tipo 2

Um composto abundante nos brócolos reduz os níveis de açúcar no sangue em pessoas com diabetes tipo 2.

Uma investigação internacional dirigida pela Universidade de Lund, da Suécia, descobriu que um composto abundante nos brócolos reduz os níveis de açúcar no sangue em pessoas com diabetes tipo 2. Num ensaio clínico apresentado na revista Science Translational Medicine, os investigadores demonstraram que um concentrado daquele vegetal é eficaz nos pacientes obesos que tem a doença desregulada, e isto sem que sejam apresentados efeitos secundários significativos.

O mau funcionamento do fígado é um dos principais responsáveis pelo aumento do açúcar, especialmente nos pacientes obesos. Segundo explicam os investigadores, numa plataforma de Internet para difundir la investigação sueca, o fígado das pessoas obesas torna-se insensível à insulina, uma hormona chave para regular o metabolismo do açúcar.
Imune a sinais de insulina, o fígado fabrica açúcar em grandes quantidades para alimentar o resto de órgãos, mas esse açúcar acumula-se no sangue. Os investigadores centraram os seus esforços na busca de um fármaco para controlar precisamente este fenómeno.

Através de testes em computador, seguidos de experiências com células de ratos, os investigadores descobriram um composto que inibe a produção de açúcar no fígado: o sulforafano, uma substância abundante nas verduras como as couves de Bruxelas e os rebentos de brócolos.

De seguida, os cientistas levaram a cabo um ensaio clínico em 103 pacientes com diabetes tipo 2. Como fonte de sulforafano, elegeram um concentrado de rebentos de brócolo, que já tinha sido testado em pessoas para tratar outras doenças, como o cancro e o autismo, e verificaram que não existiram efeitos secundários. Durante as 12 semanas que durou o ensaio, os voluntários tomaram o concentrado no seu pequeno-almoço, numa dose equivalente a 5 quilos de brócolos diários, além da sua medicação habitual.

Os doentes que mais beneficiaram com o tratamento foram aqueles cuja medicação convencional – metformina na maioria dos casos – não conseguia manter grande parte do açúcar; pacientes estes que eram obesos. No resto dos casos, o extracto de brócolo não afectou substancialmente os niveles de açúcar.
300 milhões de diabéticos tipo 2

In: Agricultura e Mar Actual (Carlos Caldeira)
Foto Bróculo: Frijobel