//Brasil bebe mais vinho português

Brasil bebe mais vinho português

Marcado brasileiro foi o que mais aumentou compra de vinho português em 2020.

O mercado do Brasil aumentou as encomendas de vinhos de Portugal 26,5% em volume e 23,5% em valor, num total de mais 68 milhões de euros, em comparação com o ano anterior.

Recorde-se que a Viniportugal promoveu, entre os dias 23 de outubro e 1 de novembro de 20202, o Festival Vinhos de Portugal no Brasil. Uma ação focada no retalho com a entidade que representa os vinhos portugueses a estabelecer uma parceria com a ABRAS – Associação Brasileira de Supermercados, que promoveu junto dos seus 96 mil estabelecimentos associados, a possibilidade de no período da campanha, reforçarem a oferta de vinhos portugueses nas suas prateleiras.
Uma ação cujos resultados se espera que venham a ser mais substanciais ao longo do ano em curso.

 

 

Em termos gerais, as exportações de vinho aumentaram 3,2% em valor e 5,3% em volume durante o ano passado, ascendendo a um novo máximo de 846 milhões de euros. São os franceses que bebem mais, mas os canadianos que pagam melhor.

As importações de vinho também diminuíram, com a contração de 4,1% a contribuir, juntamente com o crescimento das exportações, para o aumento do superavit comercial no sector. Dos 650 milhões de euros registados em 2019 passou-se para 682 milhões em 2020.

As vendas para o exterior foram destinadas sobretudo à União Europeia, que contabilizou cerca de 60% destas operações. França e o Reino Unido foram os principais importadores de vinhos nacionais, representando, respetivamente, 13% e 11%.

Refira-se ainda o mercado dos EUA foi o segundo que mais contribuiu para as receitas do setor, com 92 milhões de euros, embora com um crescimento maior em volume (13,5%) do que em valor (3,1%).

Com estes resultados a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes disse, na atribuição dos prémios ‘Melhores do Ano 2020’ da Revista dos Vinhos, que o Governo acredita que em 2023 se chegará à meta dos mil milhões de euros de exportações.