//Branco de Inverno em pleno ‘Verão de São Martinho’

Branco de Inverno em pleno ‘Verão de São Martinho’

Novidade chega às principais lojas e garrafeiras do país para fazer frente ao mito de que não se bebe vinho branco no Inverno.

A Ervideira, produtora vitivinícola do Alentejo, traz para o mercado aquele que pensa vir a ser um sucesso da coleção “Escolhas do Enólogo”, o Branco de Inverno. Esta novidade chega às principais lojas e garrafeiras do país para fazer frente ao mito de que não se bebe vinho branco no Inverno.

Segundo Duarte Leal da Costa, Diretor Executivo da Ervideira, “este vinho surgiu de um “pedido do mercado”, de qualidade superior, especial, raro e por isso em edição limitada, para o Inverno”.

Apresentado no dia de São Martinho, o Branco de Inverno é o ‘filho’ mais novo da Ervideira. Pensado antes da vindima de 2018, este vinho foi feito a partir da casta Antão Vaz e Viosinho, e estagiou em barricas de 2º Ano de carvalho húngaro por um período de 6 meses, onde fez fermentação, maturação e battonage. Este Branco apresenta-se como um vinho encorpado para ser bebido a uma temperatura mais alta que pode acompanhar pratos de inverno.

“O mercado está cheio de brancos, leves, frescos de acidez elevada, para fazer face ao calor, pois bem, estamos na presença de um vinho branco que pode, sem dúvida, substituir um vinho tinto no acompanhamento de um prato bastante consistente, como os de forno, uma carne, ou mesmo o nosso famoso bacalhau”, comenta Nelson Rolo, enólogo da Ervideira.

Para degustar esta novidade foram servidos enchidos de porco preto alentejano e queijo de ovelha, escolhas, propositadamente, fortes e gordas, que permitiram comprovar a consistência deste vinho perante sabores mais intensos.

A Ervideira vai disponibilizar 7000 garrafas para os clientes de topo, entre garrafeiras e restaurantes, com um PVP até 20€. No entanto, o Branco de Inverno irá continuar disponível à venda no seu clube, de inscrição gratuita.

Sobre a Ervideira

A Ervideira é uma das empresas vitivinícolas seculares em Portugal, produzindo vinho desde 1880. Atualmente possui um total de 160 hectares de vinha, distribuídos pelas sub-regiões da Vidigueira (120 ha) e Reguengos (40 ha). Entre os seus vinhos, estão marcas como Conde D’Ervideira, Invisível, Vinha D’Ervideira, Terras D’Ervideira e Lusitano.