//Branco Dona Matilde

Branco Dona Matilde

Quinta clássica do Douro, do vinho do Porto e DOC tintos, surpreende com branco.

A ideia de que a Região Demarcada do Douro, devido ao seu clima quente, não seria capaz de produzir brancos de elevada qualidade e prestígio já pertence ao passado. Desde há alguns anos, o Douro tem vindo a provar que é um excelente terroir para a produção de vinhos brancos e, nas cotas mais altas da região vinhateira, tem-se vindo a assistir a um crescimento da aposta na produção de uvas brancas.
Nas cotas mais baixas, persiste a ideia de que o Douro e as suas vinhas têm apenas vocação para produzir vinhos tintos e do Porto de elevada qualidade, mas a Quinta
Dona Matilde tem vindo a quebrar este paradigma. Os seus vinhos brancos são produzidos em baixa altitude, a partir de vinhas com mais de 20 anos, situadas em cotas entre os 100 metros, junto ao rio Douro, e os 250 metros de altitude.
E, em cada edição, estes vinhos surpreendem pela frescura, acidez e elegância, três das características mais marcantes dos brancos Dona Matilde.

Os brancos Dona Matilde são resultado de Field Blend (o que em tradução direta significa “mistura de campo”, ou seja, todas as variedades de uvas são colhidas ao mesmo tempo e fermentadas em conjunto) de quatro castas tradicionais do Douro: Arinto, Viosinho, Gouveio e Rabigato.

Convictos de que a colheita das quatro castas em conjunto confere ao vinho acabado uma outra dimensão (mais do que a soma das suas partes), que o torna mais integrado, enriquecido em textura e com maior complexidade, a atenção da equipa Dona Matilde volta-se para a vinha e para a qualidade das uvas.
O viticólogo José Carlos Oliveira controla todo o ciclo produtivo das uvas e, na altura da vindima, juntamente com o enólogo do projeto, João Pissarra, avaliam em permanência o estado de maturação das uvas. “O segredo é colher as uvas no momento certo”, dizem, sendo que “os diferentes graus de maturação de cada casta dão-nos a intensidade e a complexidade aromática que gostamos de encontrar no vinho”, acrescenta Filipe Barros.

Dona Matilde branco 2019
Na 12ª edição, o Dona Matilde branco 2019 é um vinho de cor citrina, com reflexos esverdeados, aroma jovem e intenso, de início marcadamente floral, depois cítrico, com notas de limonete e muito fresco pela presença de notas a anizado. Em boca é um vinho com volume, de sabor muito jovem e muito fresco pela sua boa acidez, fazendo um conjunto equilibrado e muito persistente .
PVP 9 euros