//Avis e o Vinho
avis

Avis e o Vinho

As vinhas, a par dos olivais e do montado alentejano, são parte integrante da paisagem do concelho de Avis.

 

Concelho

Está situado a cerca de 150km de Lisboa, no distrito de Portalegre. Tem 605,97km2 de área e cerca de 4500 habitantes.

 

Região

Pertence à região do Alentejo e sub-região do Alto Alentejo. Estende-se pela zona Alta da Bacia Hidrográfica do Sorraia, beneficiando da presença de importantes cursos de água.

 

Vinho

Os vinhos que aqui nascem, criam riqueza, postos de trabalho e levam o nome de Avis, não só a todo o Portugal, mas a diferentes países, nos mais diversos continentes.

Desde de tempos remotos que a vinha e o seu precioso néctar têm ligações a este território, embora nem todas as classes sociais tivessem acesso a este produto, apenas os grandes proprietários e as ordens religiosas produziam e consumiam vinho.

A partir dos anos 40 do século XX, os pequenos proprietários iniciaram a plantação de vinhas, mas o vinho era produzido para consumo próprio e em pequena escala.

Foi a partir dos anos 70 e 80 que a vinha ganhou importância e algum peso na economia local. Foram inúmeras as vinhas que se plantaram no concelho, normalmente em terrenos pobres, onde as outras culturas não subsistiam.

Nas últimas décadas a atividade vitivinícola em Avis sofreu um incremento assinalável com a plantação de novas vinhas e o nascimento de novos projetos empresariais como a Herdade Fonte Paredes, Rovisco Garcia, Casa de Sarmento e a Herdade do Monte da Torre de Sepúlveda, que se vieram juntar à Fundação Abreu Callado, casa com tradição no setor vitivinícola alentejano.

 

Gastronomia

Para quem não dispensa o prazer dos sabores genuínos de uma vasta gastronomia local não pode perder o tão tradicional pão alentejano, servido com bons enchidos e acompanhado de um bom copo de vinho.

Em Avis podem-se encontrar diversas iguarias regionais de qualidade, das quais se destacam o azeite, as ervas aromáticas, os licores, as compotas e o mel.

 

Oferta Enoturística

A fundação da Vila de Avis remonta a 1211, com a doação de D. Afonso II deste território a Milícia dos Freires de Évora, para aí erguerem um castelo, um convento e um povoado.

Mantém-se até aos nossos dias, vestígios do castelo, onde a Torre da Rainha assume um papel de destaque, oferecendo uma vista inesquecível sobre a paisagem envolvente.

Mas também o imponente Convento de São Bento de Avis, sede de Ordem Militar São de Avis, onde nas suas dependências funcionam os espaços museológicos: Museu do Campo Alentejano, Centro Interpretativo da Ordem de Avis, bem como a Officina Mundi e o Centro de Arqueologia de Avis.

 

Feiras e Eventos

 

Feira Medieval Ibérica de Avis

No segundo fim de semana de maio, o Centro Histórico de Avis regressa à época medieval, e é possível assistir aos festejos, danças e folias, num ambiente e cenário únicos.

 

Feira Franca

Decorre no último fim de semana de julho e é uma aposta na valorização das potencialidades naturais, culturais e económicas do concelho de Avis, como habitualmente, leva a todos os visitantes muita música, atividades desportivas, exposições, mostra de artesanato e tasquinhas.

 

Avis Tem Sabor…

Dedicado à produção local de pão, vinhos, enchidos, mel, compotas e azeite, mas também através da valorização e reforço da tradição da doçaria e dos licores, fabricados por métodos artesanais. Inclui o ‘Mercado de Sabores’, que reúne produtores locais, provas, workshops e cozinha à moda antiga.

 

In: Territórios Vinhateiros, Olivícolas e Corticeiros de Portugal, edição da AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho.

Publicação no Jornal dos Sabores numa parceria com a AMPV