//Apoio ao setor do vinho

Apoio ao setor do vinho

São 10 milhões de euros para a destilação e cinco milhões para armazenamento

Foi aprovado pela ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, um pacote de medidas excecionais para apoio ao setor dos vinhos, no valor de 15 milhões de euros, destinados à destilação de vinhos com Denominação de Origem ou Indicação Geográfica e apoio ao armazenamento de vinho em situação de crise, anunciou o Executivo.

As medidas em causa, de acordo com a agência Lusa, estão integradas no Programa Nacional de Apoio e contemplam 10 milhões de euros para a destilação de vinho, no total de 100 mil hectolitros para o vinho com denominação de origem e de 200 mil com indicação geográfica. Já o apoio ao armazenamento tem cinco milhões de euros de dotação orçamental.

“Independentemente das medidas adicionais que venham a ser implementadas dando sequência ao que vier a ser decidido, neste âmbito, pelas instituições europeias, importa desde já dar resposta às necessidades do setor, operacionalizando com celeridade os mecanismos de apoio previstos, permitindo aos operadores planear a próxima vindima e gerir adequadamente os seus ‘stocks’, com vista a apoiar um regresso gradual a uma situação normal de mercado”, afirmou, em comunicado, Maria do Céu Albuquerque.

De acordo com os dados avançados pelo executivo, em 2019, Portugal ocupava a 9.ª posição no ‘ranking’ dos maiores exportadores de vinho. “Exportámos 820 milhões de euros em 2019 e, na última década, crescemos mais de 20 milhões de euros ao ano”, acrescentou a governante.

Foi também anunciado um reforço do Regime de Apoio à Reestruturação e Reconversão da Vinha (VITIS) no valor de 23,5 milhões de euros, passando assim de 50 milhões de euros para 73,5 milhões de euros.