//Adega mostra o ‘abrolhamento’

Adega mostra o ‘abrolhamento’

A adega Fernão Pó, na região de Palmela, comemora o seu aniversário no próximo dia 26, com um convite para observar o abrolhamento, a fase do ciclo vegetativo da videira na primavera.

É verdade que a colheita das uvas, a vindima, atrai cada vez mais pessoas a participar nesta jornada de trabalho e convívio. Mas as vinhas, nomeadamente na zona de Fernando Pó, no concelho de Palmela, proporcionam ao longo do ano várias etapas de vida, como a poda, que devem ser observadas e entendidas.

Desta vez, a proposta é observar a fase primaveril do chamado ‘abrolhamento’ que pode definir-se como o aparecimento dos rebentos nas cepas.

A Adega Fernão Pó preparou um programa com início às 11 horas, que inclui uma visita explicativa às vinhas e à adega e ainda, um almoço típico que evoca a refeição dos trabalhadores. Queijo de ovelha, salgadinhos e enchidos, sopa caramela, fruta e doce é a ementa proposta.

A Adega Fernão Pó é uma empresa familiar de Fernando Pó, concelho de Palmela resultado da junção das famílias Freitas & Palhoça. Ligadas à viticultura e produção de vinho há gerações, reúnem dois ramos da história vinícola de Fernando Pó. Os Freitas, antigos proprietários da região. Os Palhoças, descendentes da cultura “caramela”, vindos do norte de Portugal que se estabeleceram em “Foros” na região. Nos anos 50 Aníbal da Silva Freitas fundou a Adega. Em 1990, com o seu genro Custódio, lançou o primeiro vinho de marca própria. Hoje produz cerca de 660 mil litros de vinhos de vinhas próprias.

Na Adega Fernão Pó a escolha de castas tem sido por experimentação, em busca de um perfil de vinhos genuíno, complexo e gastronómico. Nos 60 hectares de vinhas da família destacam-se 34 hectares de Castelão, a casta de eleição da região. Mas também a apimentada Cabernet Sauvignon, que aqui amadurece bem, e ainda Syrah, Touriga Nacional, Merlot, Alicante Bouschet e Tannat. Nas castas brancas, a popular branca Fernão Pires, Síria, Verdelho, Viosinho e Moscatel.

Na Adega Fernão Pó a família Freitas & Palhoça procura aliar a tradição ao melhor da tecnologia moderna. A Adega foi alvo de constantes melhorias ao longo do tempo, tendo capacidade de transformação de cerca de 1000 toneladas de uvas. E inclui preocupações sociais e ambientais, como a adesão aos programas Wine in Moderation e ao Business and Biodiversity, para além de produzir uvas com certificação ambiental.

Para saber mais: www.facebook.com/FernaoPoAdegaWinery
enoturismo@fernaopo.pt
T: 265 995 423 M: 917 500 198