//Actividades com ligações à gastronomia representam “mais de 20% do PIB”

Actividades com ligações à gastronomia representam “mais de 20% do PIB”

O ex-ministro Poiares Maduro revelou que a curiosidade em conhecer o valor económico do que chama “fileira da gastronomia” apresentou este valor como conclusão.

De acordo com o jornal «Público», o estudo encomendado pelo ministro do Desenvolvimento Regional de Passos Coelho apresentou como conclusão “mais de 20% do PIB”, somando as várias actividades com ligações à gastronomia que vão, como se refere, da agricultura à cerâmica).

No artigo, assinado por Alexandra Prado Coelho, a propósito de um grupo de chefs que estão a organizar ideias para um manifesto sobre a cozinha portuguesa, o antigo ministro acrescentou que “do ponto de vista social e cultural, a gastronomia é um factor essencial para o país”. Poiares Maduro recordou ainda que no passado “havia quase vergonha de promover a gastronomia como atividade económica, se um governo dissesse que ia promover um plano estratégico para a valorização da nossa gastronomia, provavelmente arriscava-se a ter artigos nos jornais a dizer que ‘esses senhores querem é comer bem’”.
Manifesto para a Cozinha Portuguesa

A propósito da iniciativa que partiu dos organizadores do festival Sangue na Guelra, Ana Músico e Paulo Barata, cujo resultado será o Manifesto para a Cozinha Portuguesa a apresentar a 5 de maio, Poiares Maduro defende que “o manifesto deve identificar muito claramente as mais-valias que quer promover, a cooperação e os efeitos de rede entre os diferentes actores, a valorização da tradição sem ter receio da inovação e da criatividade”. Lembra que outros países, como o Peru, foram criadas estratégias “para fazer da gastronomia o seu farol turístico e tiveram um impacto enorme”. Isso pode passar por coisas muito simples, como estabelecer que todas as embaixadas passem a usar obrigatoriamente produtos portugueses, refere o artigo.

Fonte: Público