//A Cultura Gastronómica em Portugal

A Cultura Gastronómica em Portugal

Vamos publicar 26 receitas incluídas nos 10 volumes desta publicação do CFPSA.

O Jornal dos Sabores está a oferecer aos seus leitores (as) duas dezenas e meia de receitas que fazem parte da história da culinária/gastronomia em Portugal, na sequência de um cordo desta publicação online com o Centro de Formação Profissional do Setor Alimentar (CFPSA).


Assim, serão publicadas semanalmente duas das 26 receitas selecionadas entre as dezenas que integram os 10 volumes que integram ‘A Cultura Gastronómica em Portugal’, editada em 1995, dedicados às regiões: Minho e Douro Litoral – Trás-os-Montes – Beira Litoral – Beira Interior – Ribatejo – Estremadura – Alentejo – Algarve – Açores – Madeira


Eis as receitas que às nas próximas terças-feiras e sábados serão publicadas no Jornal dos Sabores:
Favas à algarvia (Silves); Cabeça de Xara (Castro Verde); Empadas de carne (Castelo Branco); Caldo de cebola (Vinhais); Raia com molho de pitau (Figueira da Foz); Ovos verdes (Lisboa); Filetes de espada com milho frito (Funchal); Sopas de linguado (Vila Franca de Xira); Cristas de galo (Vila Real); Empadas de galinha (Arraiolos); Sopa de cabeça de robalo (Figueira da Foz); Bacalhau à Narcisa (Braga); Migas de bacalhau (Crato); Canja de bacalhau (Marinha Grande); Bolo de mel (Madeira); Pezinhos de coentrada (Nisa); Bacalhau à lagareiro (Viseu); Iscas com elas (Lisboa); Pão de rala (Évora); Pipis (Lisboa e Zona Saloia); Covilhetes (Vila Real); Caldo verde à minhota (Região Minhota); Morgado de figo (Albufeira); Bife à Marrare (Lisboa); Coelho guisado à moda da Porcalhota (Lisboa); Presunto assado em boa companhia.


Colaboraram nesta obra José António Lázaro, David Lopes Ramos, Isabel Gonçalves, José Quitério, Manuel Ferreira de Castro e Chefe Silva. O então diretor do CFPSA refere no Prefácio, em 1995 quando os 10 volumes foram editados, “urge quebrar o mito – criado por alguns ‘arautos da desgraça’ – à volta dos pretensos malefícios dos pratos portugueses como condimentos, teores de gordura, etc. Daí a indicação, nesta obra, dos valores nutricionais de cada uma das receitas apresentadas”.


Porque ninguém é feliz sozinho, à gastronomia junta-se o vinho, com propostas de harmonização concebidas pelos ‘Vinhos de Lisboa’.

A primeira receita – publicada no passado dia 24 – homenageia um dos mais ‘emblemáticos’ pratos de bacalhau da região do Minho. O Bacalhau à Narcisa é hoje conhecido como ‘Bacalhau à Braga’ porque o restaurante onde foi criado já não existe e merece, pelo menos, a tentativa de ser confecionado e depois, uma visita a um bom restaurante de Braga.