//‘17•56 Museu & Enoteca’ já reabriu

‘17•56 Museu & Enoteca’ já reabriu

Com novidades gastronómicas, reabriu espaço localizado à beira do rio Douro, no Cais de Gaia.

O centro de visitas 17•56 Museu & Enoteca da Real Companhia Velha, localizado à beira do rio Douro, no Cais de Gaia, reabriu no dia 09 de Setembro de 2020, com muitas novidades gastronómicas. O destaque vai para um espaço com a assinatura Romando, no que toca à cozinha asiática, e para a consultoria de Luca di Massa nas pizzas gourmet, que são uma estreia.

Devido às condicionantes impostas por uma nova realidade em que vivemos, impõem-se novos horários de funcionamento: o Museu da 1.ª Demarcação e a loja de vinhos, anexa ao mesmo, abrem de quarta-feira a domingo, das 13h30 às 18h00 (última admissão às 17h30), e a Enoteca 17•56 às quintas e sextas-feiras, das 19h30 às 23h00, e aos sábados e domingos, das 13h00 às 23h00, sendo que no período da 16h00 às 19h00 a oferta está limitada a tábuas de queijos e petiscos.

Localizado à beira do rio Douro, no Cais de Gaia, o 17•56 Museu & Enoteca da Real Companhia Velha abriu portas há dois anos, para ocupar parte daquele que outrora foi um dos armazéns da Companhia. É um espaço com 3.000 m2, divididos em dois pisos, onde o vinho, a gastronomia e a história se complementam, e o tempo e o conforto são palavras-chave. O nome faz referência ao ano da instituição da Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro (também denominada por Real Companhia Velha), o mesmo da 1.ª Demarcação do Alto Douro: 1756, mais precisamente a 10 de Setembro.

No premiado Museu da 1.ª Demarcação conta-se a história do Douro, a mais antiga região demarcada e regulamentada do mundo, indissociável da própria história da Real Companhia Velha. Esta “viagem” pode ser feita através de inúmeros objetos e documentos, que são pertença do espólio da empresa e entre os quais se destaca o Alvará Régio assinado por D. José I a 10 de Setembro de 1756, sob os auspícios do Marquês de Pombal – disponível na versão original, intocável, e em duas versões digitais, passíveis de serem folheadas – e garrafas históricas. O mesmo espaço convida ainda a conhecer alguns dos mais importantes acontecimentos mundiais. No final da visita, nada como degustar os néctares da Companhia. Do Douro ao Porto, são muitas as opções, que podem ser adquiridas na belíssima loja de vinhos.

No piso de cima, a Enoteca 17•56 é um espaço dedicado à afirmação do Porto como uma das dez capitais mundiais do vinho. De notar que, para além do amplo portefólio da Real Companhia Velha (aqui listado com 300 referências, por ter mais do que uma colheita por vinho), vão estar ao dispor alguns dos melhores vinhos de Portugal, na secção ‘Carta dos Amigos’, e também vinhos das mais reconhecidas regiões do Velho Mundo. No total, a carta de vinhos ultrapassa as 500 referências. O vinho é complementado por uma variada oferta gastronómica, composta por peixes e mariscos, steakhouse, com carnes maturadas diversas, comida asiática e vegetariana, assim como uma vasta seleção de mais de sessenta queijos nacionais e internacionais, assegurada pela Fromagerie Portuguesa, e que podem ser consumidos no local ou comprados para levar para casa. Este sofisticado espaço contempla ainda uma zona de lounge, um cigar club (para apreciadores de charutos, em harmonia com bons Vinhos do Porto), duas salas privadas e um terraço panorâmico.