Visconde de Borba Reserva 2011

O vinho Visconde de Borba Reserva 2011, do produtor Marcolino Sebo, conquistou Medalhas de Ouro no Mundus Vini (Alemanha) e no Sakura Woman´s (Japão), dois certames internacionais de grande prestígio no setor.

No Mundus Vini participaram mais de 5000 vinhos de excepcional qualidade, oriundos de 149 regiões vitivinícolas de todo o mundo.

O SAKURA – Japan Women’s Wine Awards 2016, em Tóquio, é o maior concurso internacional no Japão e tem a curiosidade de contar com um júri exclusivamente constituído por mulheres, num total de 380 provadoras. Esta edição contou com a participação de 3 543 vinhos oriundos de 35 países diferentes.

O Visconde de Borba Reserva 2011 é um DOC Alentejo de 15% Vol., composto pelas castas Aragonez, Alicante Bouschet, Trincadeira e Tinta Caiada, típicas da Região. Estagiou 12 meses em barrica de carvalho francês e americano e depois em garrafa. Apresenta uma cor granada intensa ligeiramente evoluída, aroma complexo de fruta madura, notas de compota, ameixa e baunilha. Na boca é um vinho cheio, encorpado, macio, com taninos firmes e redondos e um final de prova bastante persistente.

Aconselha-se para acompanhar pratos tradicionais, sobremesas e queijos, servido a uma temperatura de 18-20ºC.

Visconde de Borba Tinto DOC 2015

Entretanto, o produtor apresentou o seu Visconde de Borba Tinto DOC 2015, um vinho típico alentejano obtido a partir das castas autóctones Trincadeira, Aragonez e Alicante Bouschet.

Este Visconde de Borba Tinto DOC 2015, com 13,5% vol., apresenta cor granada, aroma fino e elegante, onde sobressaem frutos vermelhos e silvestres e algum floral. Na boca é macio, redondo, encorpado, com uma ligeira acidez a equilibrar o conjunto. Boa persistência final.

Teve colheita e selecção manual das uvas, seguida de fermentação em cuba de inox com temperatura controlada e maceração e posterior estágio de três meses em garrafa.

Deve ser servido a uma temperatura de 16-18ºC, especialmente a acompanhar grelhados e carnes vermelhas.

Deste vinho foram produzidas 400 mil garrafas, com PVP de 3,99 €.
Ambos os vinhos foram produzidos sob a supervisão técnica do enólogo Engº Jorge Santos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *