Vinho ‘retirado’ do mar em Sines

Colocadas no fundo do mar, em Sines, em setembro de 2016, 700 garrafas de vinho da costa alentejana foram ser retiradas da água.

As garrafas estiveram a «repousar» em vários locais e profundidades da zona portuária de Sines onde foram colocadas com a ajuda de mergulhadores, e destinam-se a ser oferecidas aos comandantes dos veleiros da regata «Tall Ships 2017».

O presidente da Associação de Produtores de Vinho da Costa Alentejana, José Mota Capitão, explicou à agência Lusa que se trata de vinhos oriundos de sete produtores da costa alentejana, zona vitivinícola que tem vindo a reforçar a sua posição no âmbito dos vinhos da região da Península de Setúbal.

As 700 garrafas foram agrupadas em conjuntos de 50 unidades e posicionadas verticalmente em grades metálicas, construídas propositadamente por formandos do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

O município de Sines pretende que a iniciativa se repita e passe a ser “um evento anual”, que contribua para a “promoção dos vinhos da costa alentejana” e da cidade portuária, enquanto “destino turístico”.

A regata de grandes veleiros «Tall Ships 2017» passa por sete países, cruzando o Oceano Atlântico duas vezes e faz escala em Sines entre os dias 28 deste mês e 1 de maio. Deverá trazer ao porto alentejano 28 veleiros com cerca de mil tripulantes, segundo divulgou a Associação Portuguesa de Treino de Vela (APORVELA), uma das entidades envolvidas na organização.

Em Sines, estão programadas atividades de acesso gratuito como visitas às embarcações, desfiles dos tripulantes, concertos e fogo-de-artifício, promovidas pelo município em conjunto com a Administração do Porto de Sines e do Algarve (APS), a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e do Ribatejo e a APORVELA

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *