//Vinho português mais valorizado

Vinho português mais valorizado

Menos quantidade, mas mais valor nas exportações e também no mercado nacional

Os dados apurados até setembro de 2019 revelam que as exportações dos vinhos portugueses cresceram 3,6% em valor e registaram um aumento de 3,9% no preço médio no ano em curso, face ao ano passado, atingindo um montante superior a 580 milhões de euros, foi revelado pela Viniportugal no Fórum Anual dos Vinhos Portugueses que decorreu recentemente nas Caldas da Rainha.

Naqueles que são os principais mercados dos vinhos portugueses, Jorge Monteiro deu destaque às subidas nos EUA, com 5,7% em volume, 7,9% em valor e 2% no preço médio e também no Reino Unido onde se registou 13,6% em volume, 22,4% em valor e 7,7% no preço médio. Em França, a quantidade caiu 0,6%, mas o valor manteve-se, o que significa que o preço médio subiu 2%. Já no Brasil aconteceu o inverso, com uma subida do volume (0,9%), acompanhada de descidas no valor (0,1%) e no preço médio (1%).

Em termos globais, Portugal ocupa a 9.ª posição no top-10 dos maiores exportadores mundiais de vinho, mas o objetivo da Viniportugal, entidade responsável pela promoção dos vinhos portugueses no mundo com a chancela “Wines of Portugal”, é que as exportações dos vinhos portugueses cheguem aos mil milhões de euros em 2022.

Para alcançar esse objetivo, já em 2020 a ViniPortugal irá investir 6,6 milhões de euros na promoção internacional, com 40% deste valor a ser destinado a Estados Unidos da América, Canadá e China, os três principais mercados desta estratégia.
Fora do espaço comunitário, a estratégia de marketing e promoção aponta baterias a mercados como Angola, Japão, Noruega, Coreia do Sul, Suíça, Rússia e México, com um investimento total de 1,8 milhões de euros

Apesar de não figurar entre os prioritários, o Brasil continua a ser um mercado estratégico para a marca “Wines of Portugal”. Para a União Europeia, a ViniPortugal reservou dois milhões de euros para marketing e promoção, com especial ênfase para o Reino Unido e a Alemanha.