Vila Verde quer espaço de homenagem ao Abade de Priscos

O presidente da Câmara daquele concelho minhoto apresentou a intenção no 10.º Capítulo e Entronização da Confraria Gastronómica do Abade.

Chamar-se-á Espaço Interpretativo Gastronómico do Abade e ficará instalado em Vila Verde, de acordo com a intenção manifestada por António Vilela, presidente da Câmara de Vila Verde, onde se realizou o 10.º Capítulo e Entronização da Confraria Gastronómica do Abade.
De acordo com o jornal ‘Correio do Minho’, o autarca afirmou ser justo que se valorize o património do Abade de Priscos que anda disperso e “Vila Verde não podia deixar de estar nesta corrida de valorizar as figuras maiores do concelho, como é o caso do Abade de Priscos, uma figura que queremos valorizar, através de uma estrutura física onde possamos mostrar o seu espólio e ao mesmo tempo a promoção e formação tendo por base as receitas do abade”.

António Vilela esclareceu que ainda não há local definido mas garantiu que estão a ser avaliadas várias hipóteses que se enquadrem numa candidatura a fundos comunitários na área do turismo do interior.

Já Agostinho Peixoto, presidente da Confraria Gastronómica do Abade, aproveitou para esclarecer que a confraria já abandonou a ideia de instalar em Braga uma estrutura com este objetivo, uma vez que “o município de Braga não quer nada com o Abade de Priscos”, manifestando, consequentemente, satisfação pela disponibilidade demonstrada pelo município de Vila Verde.

Agostinho Peixoto esclareceu que “ao longo dos últimos anos, foram variadíssimas as promessas de intenção de conversas da autarquia, mas parece não dar indícios de que quer não só o Museu como qualquer espaço de desenvolvimento da gastronomia portuguesa baseada no Abade de Priscos”. E acrescentou: “estivemos a conversar até 2014 e a ponderar Braga, nomeadamente Priscos, e nada aconteceu”.

Recorde-se que o Abade de Priscos, de seu nome Manuel Joaquim Machado Rebelo, foi pároco em Priscos, durante 47 anos, mas é natural da freguesia de Turiz, Vila Verde.

Fonte: Correio do Minho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *