Tremoços passam a petisco ‘cool e gourmet’

3Mosso é uma nova marca e um novo conceito que chegam ao mercado nacional e que promete revitalizar o típico tremoço.

O tremoço, a que muitos chamam ‘ o marisco dos pobres’ durante algum tempo andou a perder o lugar de um dos petiscos mais apreciados dos portugueses. Agora, surge uma proposta que promete conferir a este snack tradicional um toque cool e gourmet.

Disponível nas variedades simples, alho e orégãos ou picante, a 3Mosso oferece tremoços de qualidade à venda por apenas 1 euro já nos festivais de verão. A pensar no meio ambiente, o produto é distribuído em embalagens de papel, concebidas de forma a conter, de um lado, os tremoços, e do outro as cascas, evitando assim a colocação de lixo no chão.

A génese da 3Mosso surge na Holanda quando Diogo Campos Costa, estudante Erasmus nesse país, se apercebeu da falta deste snack nessas paragens. Aos 23 anos decide lançar esta marca que vem colmatar uma necessidade neste campo, tendo já em vista a internacionalização deste produto e a aposta em mercados como o brasileiro ou francês.

Para além das inequívocas vantagens deste petisco tão português como proporcionar momentos de convívio familiar e entre amigos, a marca destaca o facto de se tratar de um alimento que, para além de saboroso, é saudável pois contém pouca gordura e é rico em proteínas e fibras.

A 3Mosso marcará presença nos grandes Festivais de Verão, como o EDP Beach Party, NOS Alive, Super Bock Super Rock, EDP Cool Jazz e MEO Sudoeste, tendo a sua estreia prevista nos círculos musicais, no concerto dos Guns N’ Roses, já a 2 de junho, no Passeio Marítimo de Algés.

O tremoço

O tremoço é uma leguminosa e tal como o feijão, a ervilha, o grão-de-bico, a fava, a lentilha e a soja, tem um valor calórico inferior aos cereais, apesar de ambos fornecerem quantidades aproximadas de hidratos de carbono (açúcares) e proteínas.

É apreciado e consumido como petisco em países de cultura mediterrânica, como Portugal, Espanha e Itália. Quase sempre acompanhado por cerveja tem menos gordura do que outras iguarias de verão como os caracóis, azeitonas, batatas fritas e amendoins ou pistácios salgados.

O tremoço seco é rico em alcaloides naturais, substâncias tóxicas que lhe conferem um sabor amargo. Por isso, só pode ser consumido depois de cozido e passado por várias águas. A cozedura inativa as enzimas e elimina o poder germinativo.

One thought on “Tremoços passam a petisco ‘cool e gourmet’

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *