//Start up criou ‘snacks’ de leguminosas

Start up criou ‘snacks’ de leguminosas

Ao feijão juntou-se manga e pimentão, ao grão-de-bico, tomate e orégão e às ervilhas, chili e um toque de alecrim.
O objetivo é “incentivar a população portuguesa a consumir mais este tipo de alimentos” revela um dos promotores da start up que nasceu na Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP) e já tem no mercado um conjunto de snacks, compostos por mais de 50% de leguminosas e feitos no forno.

Aproveitando o Ano Internacional das Leguminosas, assinalado em 2017, quatro investigadores da FCNAUP desenvolveram os Bean’Go. A Márcia Gonçalves, Gonçalo dos Santos, Débora Teixeira e Duarte Torres juntou-se Alexandre Santos, atual diretor da empresa, com o objetivo de avançarem para a comercialização.

O empreendedor revelou que ficou entusiasmado com a ideia de tornar comercializável o projeto dos investigadores, tendo em conta que se trata de um produto que corresponde ao que considera serem as tendências atuais e futuras dos “consumos e comportamentos” da população portuguesa na área da alimentação.

Alexandre Santos considera que estes snacks, compostos por mais de 50% de leguminosas e feitos no forno, são “um produto natural, extremamente saudável e muito saboroso, que se pode consumir em qualquer momento do dia”. Revelou ainda que em meia centena de lojas do Pingo Doce já podem encontrar-se estes dois destes snacks “que apresentam duas vezes mais proteína do que os outros do mercado”.

No site da Bean’Go pode ler-se: “Porque conhecemos as leguminosas como ninguém, a partir do feijão criámos um snack deliciosamente saudável.

A receita é simples, mas o resultado é inigualável: Bean’Go é feito no forno, sem frituras, pois só assim conseguimos preservar o melhor dos feijões biológicos que selecionamos cuidadosamente todos os dias.
Mas ali são apresentados mais do que os snacks com feijão. A saber: feijão com manga e pimentão, grão-de-bico com tomate e orégão e ervilhas com chili e um toque de alecrim. Mas também aquelas leguminosas com um toque de sal.
Com interesse já demonstrado por distribuidoras belgas e espanholas, Alexandre Santos revelou que a Snood Food pretende tornar o produto “mais divertido para as crianças” e explorar outros formatos, para além do atual que é de 25 gramas.

Mais em: https://bean-go.com/