Sopas e Merendas de Alenquer

Entre 6 e 8 de abril, o XVI Festival das Sopas e Merendas de Alenquer celebra ‘Cidade Europeia do Vinho’.

Este ano participam 11 Tasquinhas, com 11 sopas, e 11 merendas, para apreciar com os melhores vinhos da região, a par de um extenso programa de animação. Na sua décima sexta edição, o Festival das Sopas e Merendas de Alenquer, recebe mais uma designação, o Vinho. Uma forma de assinalar a integração deste evento no programa oficial da Cidade Europeia do Vinho 2018 Torres Vedras/Alenquer, decorrendo de 6 a 8 de abril, nas instalações da Adega Cooperativa da Labrugeira.

De recordar que no inicio era apenas o Festival de Sopas da Labrugeira. Corria o ano de 2003 e a Adega Cooperativa da Labrugeira, decidia desta forma prestar homenagem ao povo da região, homens e mulheres que ao longo de décadas trabalharam a terra e moldaram a paisagem, transmitindo saberes e costumes que atravessaram gerações.
A sopa era a base e não raras vezes o único sustento das populações, e por isso o desafio foi recuperar essas receitas ancestrais, que colectividades, associações, restaurantes e particulares, aceitaram com entusiasmo.
Também desde a primeira hora, os grupos etnográficos do concelho se fizeram representar no certame, que apesar das suas modestas ambições cedo se revelou um êxito. Às sopas, juntaram-se depois as merendas, a “bucha” que os trabalhadores levavam para o campo nas suas jornadas de sol a sol.

A autarquia de Alenquer, parceira desde a primeira edição, foi investindo de forma cada vez mais significativa no certame, acompanhando as exigências de organização que uma adesão cada vez mais expressiva foi exigindo.
O vinho na verdade nunca deixou de ser um elemento importante, não fosse realizado na Adega Cooperativa da Labrugeira cuja produção ronda atualmente dois milhões e meio de garrafas por ano, mais 400 mil bag-in-box.

David Antunes e a sua MIdnight Band abre o programa de animação na noite de inauguração do certame, sexta-feira, 6 de abril, a partir das 22h30. Sábado e domingo a animação estará assegurada a partir das 14h, mantendo-se uma mostra do que é feito pelos Ranchos, Filarmónicas, grupos de cantares e escolas de dança da região, não fosse esta uma homenagem ao seu património cultural e imaterial

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *