«So Food So Good» na Exponor

O «So Food So Good – Portugal Taste», a realizar de dois em dois anos, apresenta um novo conceito, focado no canal Horeca, em que a vertente demonstrativa se sobrepõe à expositiva.

Desde 2006, com a Feira da Alimentação, que a Exponor – Feira Internacional do Porto não reunia no seu espaço a indústria alimentar. Com o objetivo de recuperar essa ligação entre 27 e 29 de outubro realiza-se a primeira edição da So Food So Good – Portugal Taste.

O novo certame nacional tem como objetivo apresentar ao mercado uma diferente abordagem face às tradicionais mostras para o setor agroalimentar em Portugal.

Projetado para acontecer com periodicidade bienal, o evento pretende aproximar a produção agroalimentar – incluindo a emergente agricultura biológica – dos setores de retalho, distribuição, Horeca (hotéis, restaurantes e cafés), padarias, pastelarias e afins.

«Esta feira vem preencher uma lacuna na região Norte do País para estes setores, servindo de plataforma qualificada entre oferta e a procura, ao colocar em exposição de forma diferenciada produtos, equipamentos e serviços desses setores», explica Filipe Gomes, diretor de Feiras & Congressos da Exponor.

A diferença marca-se pela presença de profissionais ligados à restauração nacional e internacional, trabalhando os produtos em exposição, de fileiras nacionais como as de conservas, leite, carne, azeite, vinho ou frutas.

As atividades dominam a agenda programada para as seis áreas que dão estrutura à feira: Show Cooking Central (espaço central), Creative Show Cooking (vocacionada para doçaria e pastelaria), Cooking Lab (workshops), Tasting Experience (vinhos e bebidas), Food Forum (congressos e seminários) e Bar & Lounge.

Os profissionais que queiram visitar a feira não pagam e o restante público fica confinado ao último dia do evento para entrar no espaço, sob pagamento de dez euros. Os visitantes fora do segmento profissional podem também participar nas atividades a realizar nos restantes dias, estando sujeitos aos preços praticados individualmente.

Fonte: Tecnoalimentar.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *