Restaurantes premiados na «Grande Prova Mediterrânica»

Vencedores do «Melhor Restaurante Mediterrânico 2016» foram entregues no evento promovido no Centro Cultural de Belém.

A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana e a Casa do Azeite divulgaram os vencedores do Concurso «Melhor Restaurante Mediterrânico 2016», uma iniciativa de âmbito nacional que tem como objetivo incentivar a aplicação dos princípios da dieta mediterrânica como arte de viver. As duas entidades desafiaram todos os restaurantes do país a submeter a concurso menus de degustação que combinem vinhos e azeites em pratos que cumpram os parâmetros definidos pela dieta Mediterrânica.

O restaurante ‘À Terra’, em Moncarapacho (Olhão), foi distinguido com o primeiro prémio, o Diploma de Excelência. Os outros finalistas premiados foram o ‘5 Amêndoas Restaurante’, em Évora, com o diploma de Ouro, o restaurante ‘Antiqvm’, no Porto, com o diploma de Prata e o restaurante ‘Cimas’ no Estoril, que recebeu a mesma distinção. Por último, com diploma de Bronze ficaram o restaurante do hotel ‘Albatroz’, em Cascais e o restaurante ‘Dom Joaquim’, em Évora.

«Grande Prova Mediterrânica – Azeites e Vinhos do Alentejo»

A oitava edição da “Grande Prova Mediterrânica – Azeites e Vinhos do Alentejo”, que decorreu recentemente no Centro Cultural de Belém incluiu mais de 30 azeites e 400 vinhos do Alentejo, provenientes de um total de 86 produtores e registou uma grande afluência por parte dos consumidores lisboetas.

De acordo com o Presidente da CVRA, Francisco Mateus, “registámos uma grande adesão, sobretudo um público mais jovem, com especial interesse sobre os azeites e vinhos do Alentejo”.

Refira-se com destaque a presença da Associação Nacional de Criadores de Porco Alentejano, com um stand onde deu a provar produtos de porco alentejano, o verdadeiro porco preto, nomeadamente um fantástico presunto, magistralmente cortado pelo «mestre» Joaquim Mário.
Não há exagero, pois um bom apreciador sabe bem a importância de um bom corte do presunto. Depois, é só escolher o vinho que melhor «casa» com este produto português, a milhas à frente de muito «jamon», por mais bolotas que lhe atribuam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *