Queijo Serra da Estrela quer Centro de Investigação

A Câmara Municipal de Seia vai candidatar-se a fundos europeus com o objetivo de criar um Centro de Investigação do Queijo Serra da Estrela.

5.1O anúncio foi feito por Carlos Filipe Camelo, presidente da Câmara Municipal de Seia, na sessão de abertura da 39.ª edição da Feira do Queijo Serra da Estrela, que decorreu em Seia no passado fim de semana.

Relativamente ao projeto, que também envolverá a Universidade de Coimbra, o autarca adiantou estarem já lançadas “as bases para a formação de um Centro de Investigação do Queijo, cujo objetivo é o de criar um local que consiga dar resposta a toda a problemática associada à fileira do queijo, desde a produção à sua comercialização”.

Carlos Camelo explicou ainda, na sua intervenção, que o futuro centro será “um local onde se faça investigação e, ao mesmo tempo, se trabalhe o ‘marketing’ do produto, se criem postos de trabalho qualificados e responda a uma problemática e a um vazio hoje existente”.
O presidente da câmara cujo concelho está situado na Serra da Estrela, no distrito da Guarda, afirmou mesmo que o seu território municipal é o “lar do mais famoso queijo português”, lembrando que ali existem sete queijarias que produzem queijo certificado, e 12 que produzem produto não certificado.

Queijo Serra da Estrela…

… é um queijo curado, de pasta semimole, amanteigada, branca ou ligeiramente amarelada, bem ligada, cremosa e untuosa, com poucos ou nenhuns olhos, obtido por esgotamento lento da coalhada após coagulação pelo cardo (Cynara cardunculus, L.) do leite crú estreme proveniente de ovelhas da raça Bordaleira Serra da Estrela e ou Churra Mondegueira, produzido na área geográfica delimitada de produção.
A área geográfica de produção do Queijo Serra da Estrela DOP abrange os concelhos de Carregal do Sal, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Gouveia, Mangualde, Manteigas, Nelas, Oliveira do Hospital, Penalva do Castelo, Seia, Aguiar da Beira, Arganil, Covilhã, Guarda, Tábua, Tondela, Trancoso e Viseu, nos distritos de Viseu, Coimbra, Guarda e Castelo Branco.

Fonte: Lusa

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *