Produção de vinho cai 5% no mundo e 20% em Portugal

Estudo da OIV prevê, em relação a 2015, uma quebra na produção de vinho de 5,3% a nível mundial e de 20% em Portugal.

As condições climatéricas adversas registadas são, de acordo com a Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), a causa principal para resultados que apontam, na Europa, a queda da França com menos 12%, a Itália com menos 2%, mantendo-se como líder do mercado mundial, a Alemanha com menos 4% e Portugal com menos 20%.

2-1Refira-se que na lista da OIV, Portugal é o 11º maior produtor mundial de vinho, figurando entre os cinco maiores da Europa.
Na América do Sul, o Brasil regista uma quebra de 50% e junta-se à Argentina e ao Chile entre o sul-americanos com quebra de produção. Já os EUA, agora na quarta posição entre os maiores produtores de vinho,aumentará a produção em 2%, para um total de 22,5 mhl.

A produção de 2016 deverá, assim, cair para 259,5 milhões de hectolitros, valor que compara com os 273,9 milhões de hectolitros de vinho produzidos em 2015, antecipa a OIV. A produção estimada para este ano é equivalente a 35 mil milhões de garrafas.

Espanha, com 37,8 milhões de hectolitros, regista mais1% do que em 2015 e a Austrália, 5º na tabela da OIV, terá uma produção acrescida de 5% em 2016, estimado-se que faça 12,5 milhôes de hectolitros.

“A produção foi bastante afectada pelas condições climatéricas excepcionais”, justifica o director-geral da OIV, Jean-Marie Aurand, que recorda que “se há um produto que é vulnerável aos eventos climatéricos, esse produto é o vinho”.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *