Preço do salmão sobe 50%

Epidemia de parasitas do mar, que pode estar relacionada com a subida da temperatura das águas, faz subir o preço do salmão.

O preço do salmão, peixe cada vez mais apreciado e utilizado no sushi, subiu cerca de 50%. Esta subida vertiginosa de preço fica a dever-se a uma “epidemia” de parasitas do mar.

6.1O salmão parece estar na moda e muito graças ao sushi. Mas as notícias não são as melhores para os amantes deste peixe: é que o preço do salmão subiu 50% devido a problemas com parasitas do mar.

Consome-se cada vez mais salmão e já há falta dele, o que fez o seu preço disparar. O ano passado, o stock mundial de salmão, no Atlântico, caiu quase 9% e na Noruega (o segundo maior produtor de salmão) a descida foi de 6%.

A diminuição do salmão deve-se, em parte, à proliferação de parasitas do mar no Chile — o maior produtor mundial de salmão de viveiro –, que se alimentam do sangue e do tecido do salmão, explica o The Guardian.

O aumento dos parasitas pode estar relacionado com a subida da temperatura das águas, consequência das alterações climáticas. Os produtores de salmão estão a controlar a situação colocando o peixe em água morna ou salgada — uma alternativa ao uso de produtos químicos.

O Salmão

O Salmão Atlântico é um peixe migrador anádromo, o que significa que vive toda a sua vida no mar, deslocando-se na época de reprodução para os rios, onde efectua a postura.

A época de subida dos rios é variável, podendo efectuar-se de outubro a julho, chegando primeiro os indivíduos de maiores dimensões.

Entre março e maio sobem os rios os indivíduos de dimensões médias, na sua maioria fêmeas, e finalmente chegam aos rios os de menores dimensões, em grande parte machos. A desova efectua-se entre dezembro e janeiro, havendo indivíduos que já passaram um ano em água doce.

É nesta altura que os salmões são capturados, pois a sua carne é de uma qualidade excelente.

No mar permanecem entre 1 a 4 anos, onde crescem muito mais rapidamente, alimentando-se de peixe. A sua carne adquire grande quantidade de gordura, o que lhe dá a coloração rosa e lhe permite empreender o grande esforço de subida dos rios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *