Portugueses gastam menos no supermercado

No primeiro trimestre deste ano os consumidores portugueses compraram menos 4,5% em volume (quantidades) e menos 0,5% em valor (dinheiro gasto).

As informações resultantes do 4º estudo «Marcas+Consumidores» da Centromarca e da Kantar Worldpanel, revelam que em termos de volume, registou-se uma diminuição de 6% na categoria Alimentação e nesta, os frescos mantêm a sua posição enquanto maior investimento dos lares nacionais, seguidos pelos produtos lácteos, mercearia doce e mercearia salgada. As refeições prontas apresentam um crescimento de 3,4%, face ao período homólogo do ano anterior.

As marcas de distribuidor, mais conhecidas por marcas brancas, aumentaram o volume de vendas face às marcas de fabricante, contrariando o que acontecera no ano passado, representando no primeiro trimestre de 2018 quase metade do mercado (49%). Registe-se, no entanto, que em valor, houve uma ligeira diminuição, o que reflete, em média, um valor unitário mais baixo.

Especialistas são da opinião que as ‘marcas brancas’ poderão estar a sentir dificuldades pela pressão das promoções das marcas de fabricante. A responsável pelo estudo, Blandine Meyer, da Kantar Worldpanel é da opinião que “as marcas de fabricante estão em dificuldade também porque a compra está a perder intensidade e porque a pressão promocional não pára de aumentar, mas as promoções já não produzem o efeito desejado”.

Os resultados do estudam mostram ainda que, ao contrário do mercado de grande consumo, que caiu, registou-se um crescimento do consumo fora de casa, com especial incidência na área dos restaurantes, não apenas no que se refere ao turismo, mas também pelo ‘regresso’ das famílias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *