Português cria conservante natural para sumos de fruta

Chama-se Emanuel Dinis, tem 24 anos, é mestre em Ciências Biomédicas e está a desenvolver na Irlanda um conservante para bebidas naturais, que prolonga a sua validade sem alterar o conteúdo nutricional, sabor ou cheiro.

A lançar a sua própria empresa (com dois colegas canadianos) na Irlanda, o investigador natural da Guarda que frequentou a licenciatura e o mestrado em Ciências Biomédicas na Universidade da Beira Interior, na Covilhã, finalizados em 2014, assume que tem como objetivo «revolucionar o mercado» com esta criação.

A ideia é introduzir “um novo preservante, totalmente natural, com um largo espectro antimicrobiano sem alterar as propriedades da bebida”, revela o investigador e empreendedor da empresa denominada Chinova Bioworks.

O objetivo final é beneficiar o produtor e o consumidor, como explicou Emanuel Dinis à Lusa: “Com este produto, o setor de bebidas naturais consegue prolongar a validade destas bebidas e diminuir o risco de perder dinheiro devido ao curto prazo de validade. Desta forma, as empresas ganham, mas também o cliente final, o consumidor deste tipo de bebidas, pois tem um produto 100% natural, fresco, seguro e saboroso”, referiu.

O português referiu ainda que foi ao encontro de um dos grandes problemas das empresas produtoras deste tipo de bebidas para as quais “a conservação é o grande problema” por não existir qualquer tipo de químico “para proteger contra a deterioração” resultando em curta durabilidade e necessidade de conservação no frio.

O investigador português disse ainda que a equipa espera ter no final do mês “uma versão inicial” do produto para entregar ao primeiro cliente, uma empresa de bebidas japonesa.

A Chinova Bioworks foi selecionada para fazer parte do IndieBio 2016, considerado “o maior programa de aceleração de empresas da área da biotecnologia de toda a Europa”.

Fonte: Lusa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *