Pedido de doente terminal: um cigarro e uma taça de vinho

Hospital Universitário de Aarhus, na Dinamarca quebrou o protocolo para realizar o último desejo de Carsten Flemming Hansen, de 75 anos, paciente em situação terminal.

Com um aneurisma na aorta e hemorragia interna, Carsten Flemming Hansen, de 75 anos, estava internado no Hospital Universitário de Aarhus, na Dinamarca, e poderia morrer em dias ou horas. O doente pediu que lhe concedessem o prazer de, antes de morrer, fumar um cigarro e beber uma taça de vinho branco gelado, enquanto observava o pôr do Sol.

15.1Como o fumo é proibido, as enfermeiras que o tratavam desafiaram as normas da instituição e levaram a cama em que o doente se encontrava para uma varanda onde Carsten realizou o seu último desejo.

“Era o fim que ele queria. Não houve tempo para pensar, era apenas comprar o que ele pedia”, declarou Inge Pia Christensen, diretora de enfermagem no Aarhus, em entrevista à imprensa local.

O facto ficou registado na página do hospital no Facebook no dia em que Hansen faleceu, e registou em poucas horas mais de 70 mil ‘gostos’ e quase 5 mil partilhas. De acordo com as enfermeiras, a família concordou que numa situação como esta, os últimos desejos eram mais importantes que qualquer tipo de tratamento.

Foto de capa: umhomemzangado.com
Foto doente: Hospital Universitário de Aarhus.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *