Novos ‘Bairrada Clássico’ no mercado

A categoria ‘Bairrada Clássico’, conta agora com duas novas referências: o ‘Messias Bairrada Clássico branco 2012’ e o ‘Aliança Baga by Quinta da Dôna Bairrada Clássico tinto 2011’.

Duas aguardadas novidades que vão estar à prova na feira de vinhos e sabores ‘Bairrada@LX’, a decorrer este Sábado, dia 10 de Março, entre as 15h00 e as 20h00, no Mercado da Ribeira – Estúdio Time Out, em Lisboa.

Integram a categoria de ‘Bairrada Clássico’, tintos feitos com, pelo menos, 50% da casta rainha da região, a Baga e que sejam submetidos a um estágio mínimo de três anos, dos quais um é feito em garrafa; e brancos produzidos com castas autóctones – de uma lista que inclui Arinto, Bical, Cerceal e Maria Gomes –, e cujo resultado final seja conseguido depois de, pelo menos, um ano de estágio, seis meses do qual em garrafa.

‘Messias Bairrada Clássico branco 2012’ é uma nova referência da Caves Messias lançada para dar resposta e fomentar a categoria ‘Bairrada Clássico’. Na adega, as uvas utilizadas foram integralmente prensadas e submetidas a uma fermentação espontânea em barricas de carvalho francês. A afinação em garrafa decorreu após um ano de estágio. O resultado é um branco com uma riqueza e uma concentração das variedades locais Arinto e Cerceal que, cultivadas em solos calcários, dão corpo a um vinho de aparência límpida de amarelo-ouro. No nariz enaltecem as notas evoluídas e complexos do barro molhado e da cera de abelha. No sabor revela grande estrutura e uma juventude surpreendente, com um final longo de prova com nuances minerais, características que deixam prever a garantia de potencial de envelhecimento.

O ‘Aliança Baga’ já existia, mas sem a menção ‘Quinta da Dôna’ no rótulo nem com o certificado ‘Bairrada Clássico’. Assim, este ‘Aliança Baga by Quinta da Dôna Bairrada Clássico tinto 2011’, feito em excluisov com uvas da casta Baga – plantada em solos argilo-calcários da Quinta da Dôna, propriedade adquirida em 2003 –, é o primeiro vinho da Aliança Vinhos de Portugal a integrar a categoria ‘Bairrada Clássico’. A vinificação tradicional pré-fermentativa a frio e a demorada cuvaison possibilitou a criação de um vinho de cor rubi intensa. O aroma e sabor frutado com nuances de frutos vermelhos intensos e chocolate preto. Na boca revela-se poderoso, mas elegante, equilibrado, mas muito encorpado, e com um final de boca persistente, características associadas ao estágio de 14 meses em barricas novas de carvalho francês e russo que antecedeu o engarrafamento. Para acompanhar com pratos de carnes vermelhas, caça e queijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *