//Mulheres distinguiram Alvarinho no Japão

Mulheres distinguiram Alvarinho no Japão

O Quintas de Melgaço Alvarinho 2019 foi distinguido com Medalha de Ouro nos prémios Sakura Japan Women’s Wine Awards, no Japão.

Mais de 4 mil vinhos de 29 países foram provados nos prémios Sakura Japan Women’s Wine Awards, uma prestigiada competição organizada por e para mulheres em Tóquio, no Japão. De sommeliers a jornalistas e produtoras, importadoras e distribuidoras, são 560 especialistas que avaliam referências de várias regiões do mundo, através de prova cega.

Entre os vinhos premiados, destaque para o Quintas de Melgaço Alvarinho 2019, que trouxe para Portugal uma Medalha de Ouro. Feito exclusivamente com uvas da casta Alvarinho produzidas na região, este vinho caracteriza-se pelo seu aspeto límpido e cor citrina. Juntam-se o aroma frutado, notas exóticas e ligeiro floral, que lhe confere complexidade e elegância, prolongado no final de boca.

Esta é a segunda vez que a Quintas de Melgaço é distinguida na competição, depois de o Quintas de Melgaço Alvarinho 2016 ter sido galardoado também com Medalha de Ouro. Para Pedro Soares, administrador delegado da Quintas de Melgaço, “este prémio é um importante reconhecimento para a empresa, mas também para a região, que se afirma num relevante mercado para os vinhos portugueses. A Ásia está na nossa mira e certamente que esta distinção vai ter um papel decisivo na conquista de novos consumidores”.

Quintas de Melgaço Alvarinho 2019
PVP: 9,98€

Sobre as Quintas de Melgaço

A Quintas de Melgaço é um projeto único em Portugal. Os primeiros capítulos foram escritos por Amadeu Abílio Lopes, um filho da terra de espírito empreendedor que rumou ao Brasil, em meados do séc. XX, para crescer e se afirmar como empresário industrial de referência. O sucesso que viria a conhecer nunca o impediu de recordar a terra que o viu nascer, tendo voltado, anos mais tarde, para instalar os seus negócios no concelho de Melgaço e potenciar o crescimento da própria região. Com uma visão arrojada e inovadora, desafiou centenas de pequenos e médios produtores vitivinícolas a juntarem forças e a trabalharem em conjunto para promover, em uníssono, o potencial dos vinhos da região e da casta Alvarinho, a base de todas as receitas. Nascia assim a sociedade da Quintas de Melgaço, constituída por mais de 500 membros acionistas. O projeto rapidamente ganhou escala e se tornou num importante motor de desenvolvimento para a comunidade e para a região de Melgaço, colocando-a no atlas mundial.