Montiqueijo prevê crescimento de 10% este ano

A Montiqueijo registou em 2016 um volume de negócios de mais de 6.3 milhões de euros. Para este ano a empresa pretende aumentar a faturação em 10% e reforçar as suas estruturas.

A Montiqueijo – marca portuguesa produtora de queijos e a única com produção desde a origem – revela que em 2016 registou um crescimento de 22%, correspondente a um volume de negócios de mais de 6.3 milhões de euros, face ao ano anterior. O acréscimo das vendas traduziu-se também no crescimento da equipa, com a contratação de 16 novos colaboradores. Para este ano a empresa pretende aumentar a faturação em 10% e reforçar as suas estruturas.

A produção superou as 1.385 toneladas de produtos vendidos em 2015 e alcançou um novo recorde de 1.700 toneladas. A grande fatia corresponde ao aumento de vendas do queijo fresco, que continua a ser o produto principal e teve uma produção de mais de 5.888.000 unidades. O queijo curado teve também uma elevada subida, passando de 90 toneladas para 164 toneladas produzidas em 2016.

“2016 foi um ano em que apostámos forte na distribuição tanto a nível nacional como internacional. Conseguimos dar a conhecer os nossos produtos a novos países e temos boas perspetivas de expansão. Este ano queremos chegar aos 5% de exportações. E para atingir estes objetivos vamos fazer novos investimentos nas unidades de produção de leite e queijo”, afirma Dina Duarte, diretora geral da empresa de Lousa.

A exportar atualmente para Inglaterra, França, Bélgica e Polónia, a Montiqueijo quer fortalecer a sua internacionalização e chegar a mais países europeus e também asiáticos. A área ambiental continua a ser essencial para a empresa, estando previsto um plano de expansão da central fotovoltaica de cerca de 40.000 euros para obter 40% de autonomia energética e aumentar o fabrico de queijos provenientes de energia solar.

A juntar ao crescimento e ao lançamento de um novo formato de queijo fresco em barra, o ano de 2016 da Montiqueijo fica marcado pelas novas certificações de qualidade e distinções de prestígio, como a Certificação FSSC 22000 e as duas estrelas douradas Superior Taste Award atribuídas pelo International Taste & Quality Institute, tendo sido a única marca portuguesa do setor de laticínios premiada entre uma centena de marcas internacionais.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *