Marcolino Sebo apresenta «Coleção de Caça 2015»

Um conjunto de seis garrafas de vinho com ilustrações baseadas nas espécies de animais de caça mais típicas da região: coelho, lebre, javali, perdiz, pato real e veado.

O vitivinicultor borbense Marcolino Sebo apresenta, como especial sugestão para a época festiva, mas não só, a sua requintada Colecção de Caça, um conjunto de seis garrafas de vinho com ilustrações baseadas nas espécies de animais de caça mais típicas da região: coelho, lebre, javali, perdiz, pato real e veado.

O vinho propriamente dito, com 13,5% vol, é um DOC Alentejo 2015 e tem por base as castas trincadeira, aragonês e castelão. Teve fermentação em cuba de inox com temperatura controlada, seguida de maceração, três meses de estágio em barrica de carvalho francês e americano e outros três meses em garrafa.

É um vinho límpido, de cor granada com nuances acastanhadas, aroma a fruto maduro com notas de baunilha e passas. Na boca é macio, aveludado, encorpado, complexo, apresentando ligeira acidez e taninos nobres, com final de prova prolongado. Deve ser servido a uma temperatura de 16 – 18ºC e é ideal para acompanhar pratos de caça de penas (perdiz, pombo bravo, pato bravo…) e queijos de pasta mole.

Esta Coleção de Caça 2015 tem edição limitada a seis mil garrafas e as belíssimas ilustrações dos rótulos são do artista alentejano José Projecto, que também ilustrou a Colecção de Pesca e é conhecido por muitos trabalhos de mérito, entre eles uma colecção de selos para os Correios de Portugal. O PVP é de 48 euros.

O vinho foi produzido sob a supervisão de enólogo Engº Jorge Santos.

A casa Marcolino Sebo…

…é uma empresa familiar que está ligada à área da viticultura há mais de 30 anos sendo a sua constituição oficial datada de 15-05-1975. Ao longo de mais de 25 anos houve uma dedicação em pleno à viticultura , sendo as uvas entregues na Adega Cooperativa de Borba, mas com o crescente aumento da área de vinha e o sonho do proprietário da empresa – Marcolino Sebo – de produzir o seu próprio vinho surgiu o projecto de criar uma adega.

Foi no virar do século XX, no ano 2000 que Marcolino Sebo contando com 130 hectares divididos por sete parcelas de vinha situadas entre Borba e Estremoz, caracterizadas pelos solos argilo-calcários e argilo-xistosos começou a vinificação das suas uvas, tendo o engarrafamento e comercialização do seu vinho ocorrido no ano de 2001.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *