Livro: Tesouros de Origem Portuguesa (TOP)

Sabia que na região norte de Portugal é possível encontrar mini-kiwis sem pele que se comem como uvas, enquanto na Beira Interior cresce o verdadeiro açafrão?

Sabia que na ilha da Madeira existe uma plantação de mangas de sabor celestial pousada no sopé de uma escarpa com 400 metros? Ou que na região norte de Portugal é possível encontrar mini-kiwis sem pele que se comem como uvas, enquanto na Beira Interior cresce o verdadeiro açafrão, plantado por um casal entusiasta! No Alentejo há um citrino japonês de eleição, e no Algarve pode saborear-se um iogurte de cabra serrana que faz as delícias de qualquer um… É uma viagem à descoberta de produtos gastronómicos TOP – Tesouros de Origem Portuguesa que se faz também por sabores tradicionais como o bacalhau de cura amarela, os pastéis de Tentúgal, as carnes regionais, os enchidos à base de porco, legumes esquecidos ou pouco conhecidos como a cherovia, o calondro ou o limão «galego» dos Açores, e sem perder de vista sabores certificados com distinção como a meloa de Santa Maria, ou frutos à beira da extinção como as maçãs do Minho e o pêssego rosa de Colares.

Fortunato da Câmara, conceituado crítico gastronómico, leva-nos num roteiro apaixonante e delicioso em busca de alimentos TOP que nos revelam um lado pouco conhecido da nossa gastronomia – uma das maiores riquezas de Portugal. Deixe-se guiar através de produtos certificados pouco divulgados ou que deveriam ter mais reconhecimento, descobrindo pequenos produtores que saindo da tradição produzem pequenas iguarias que merecem a nossa atenção. Além da história destes produtos, o autor explica-nos como saboreá-los e apreciá-los em “Momentos TOP”. Um livro que nos apresenta “tesouros gastronómicos” que desconhecemos, e alguns que se podem perder se não explorarmos novos sabores e consumirmos de modo mais abrangente… “arriscando” em coisas diferentes!

O autor

Fortunato da Câmara frequentou o curso de Produção Alimentar em Restauração da Escola Superior de Hotelaria do Estoril. Iniciou-se na escrita de gastronomia há dez anos no Semanário SOL como crítico de restaurantes e cronista de história da alimentação. Entre 2009 e 2011 teve a rubrica de rádio “Na rota das iguarias”, crónica semanal sobre história da alimentação na rádio SIM, do grupo Renascença. Em 2011, começou a colaborar com a revista Fugas, do jornal Público, passando a assinar a crítica gastronómica em Março de 2012. É autor do livro “Os Mistérios do Abade de Priscos e outras histórias curiosas e deliciosas da gastronomia” (2013, Esfera dos Livros), premiado pela Academia Portuguesa de Gastronomia e os Gourmand World Cookbooks Awards. Este importante concurso internacional na área da cozinha e gastronomia distinguiu também em diversas categorias os seus livros Alimentos ao sabor da história (2011), Viver Portugal com o Mediterrâneo à Mesa (2015), Manual para se tornar um verdadeiro gourmet (2015), e A vida e as receitas inéditas do Abade de Priscos (2016). É diplomado pelo Institut des Hautes Études du Goût em França, na pós-graduação especializada em “Goût, Gastronomie, et Arts de la Table”, organizada em parceria com a Universidade de Reims e a escola de cozinha Le Cordon Bleu de Paris. Entre 2013 e 2015 foi convidado pelo Institut des Hautes Études du Goût para leccionar na Universidade de Reims uma masterclass em crítica gastronómica. É desde Janeiro de 2015 o crítico gastronómico do jornal semanário Expresso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *