Jamie Oliver «alia-se» à grande indústria

Conhecido mundialmente por levantar a bandeira da alimentação saudável, foi criticado por lançar linha de comida congelada.

5.1Foi grande a indignação por Jamie Oliver se ter aliado a uma grande indústria, a Sadia, para comercializar no Brasil receitas já prontas. Mas o Chefe britânico defendeu-se, em conferência de imprensa, afirmando que aliar-se aos grandes é só mais uma forma de promover as mudanças em que acredita pois nas condições para o contrato com a Sadia exigiu que fosse revista a alimentação dos animais e as condições de cultura plantas nas hortas.

“Os congelados no Brasil sempre foram representados por produtos de baixa qualidade. Mas a comida industrial deve seguir outro caminho e não precisa de ser má”, afirmou a «estrela» da cozinha, em entrevista.

Oliver diz que amadureceu ao longo dos anos, o que permitiu que ele pensasse de forma diferente dos críticos. “Eu pensava como eles, mas vai além disso. Para ser grande, é preciso trabalhar em escala maior, para ter um alcance maior”, diz. “Talvez há cinco anos atrás eu não trabalhasse para uma empresa grande, mas a Sadia é responsável por 18% da produção mundial. Se não fizermos isso agora, talvez não haja outra oportunidade. É preciso acreditar na mudança.”

Conhecido por ter provocado mudanças na receita de hambúrguer da rede de fast-food McDonald’s, em 2012, Jamie Oliver continua a apresentar-se como defensor da comida saudável.

Em março, Oliver conseguiu que a sua proposta de criar um imposto sobre o açúcar em refrigerantes entrasse no orçamento do Reino Unido. O valor arrecadado com a taxa será direcionado para educação alimentar.

A sua bandeira atual diz respeito às informações colocadas nos rótulos, defendendo que as informações sejam colocadas de forma mais clara: a quantidade de açúcar deveria estar em colheres de chá e não em gramas, por exemplo.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *