Já temos concorrente para o ‘Campeonato Mundial de Cocktails’

O barman Tiago Jorge, de 27 anos, será o representante de Portugal no ‘Campeonato Mundial de Cocktails’, em outubro, em Tallinn, na Estónia.

Tiago Jorge, natural de Torres Vedras e a trabalhar no Legency Bar, em Albufeira, sagrou-se campeão no Concurso Nacional de Cocktails Classic & Flairbartending Madeira 2018,

“Estou muito satisfeito mas não estava nada à espera”, disse o jovem barman que concorreu com o cocktail “Love in glass”, composto de rum da Madeira, vodka, licor de melancia, sumo de limão, xarope Falernum e clara de ovo.

No Concurso que decorreu no Funchal, participaram 24 concorrentes, oito pelo Estoril, oito pelo Algarve e oito pela Madeira.

O vencedor representará Portugal no Campeonato Mundial de Cocktails (World Cocktails Competition — WCC) que se realiza em Tallinn, na República báltica da Estónia, em outubro [data ainda a designar], numa organização da International Bartenders Association (IBA).

“Através deste concurso, a ABM tem dois objetivos específicos, o primeiro é pôr o vinho Madeira na lista das bebidas dos campeonatos mundiais de cocktails e o segundo é organizar em 2020 o Campeonato Mundial, o WCC, no Funchal”, revelou.

O presidente da IBA, o espanhol Pepe Dioni referiu estar “encantado” com a organização e disse que as expetativas que tinha do destino turístico Madeira foram “largamente ultrapassadas”.

“Daí a pergunta que tenho feito, muitas vezes, a mim mesmo, será que a Madeira tem condições para organizar um Campeonato do Mundo daqui a uns anos? E a resposta é só uma, claro que tem. Só tem que se candidatar e que a votação dos oito membros diretivos da IBA [presidente, secretário, tesoureiro e cinco presidentes dos cinco continentes] seja favorável, nada mais”, observou.

Paralelamente, decorreu o Concurso Nacional de Cocktails Vinho da Madeira, tendo o barman César Figueira, do Hotel Baía Azul, com o cocktail “Madeira Ouro”, vencido a prova, passando, assim, a ser a bebida nos cocktails oficiais das comemorações dos 600 anos da descoberta do arquipélago da Madeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *