Indústria Agro-alimentar preparada para os Desafios da Década

Retrato do setor agro-alimentar esteve em debate na V Conferência para a Competitividade, organizada pela FIPA.

Indústria reitera o seu empenho nos desafios provocados por novas tendências na alimentação e nos estilos de vida e garante estar, ao mesmo tempo, comprometida com a inovação e reforço da competitividade

Responsáveis de Confederações, Governo, Representantes de Organismos Públicos e Privados estiveram reunidos esta terça-feira, no Hotel Pestana Palace, em Lisboa, para debater o futuro da indústria agro-alimentar. “É preciso perceber que uma fileira agro-alimentar forte irá acelerar o crescimento da economia nacional”, afirma Jorge Tomás Henriques, Presidente da FIPA, Federação das Indústrias Portuguesas Agro-alimentares.

Durante a Conferência, os vários responsáveis elencaram os principais desafios da Indústria que refletem o impacto das novas tendências na alimentação, admitindo, assim, que o setor agro-alimentar deve continuar a responder aos desafios da promoção de hábitos mais saudáveis. “Temos olhado sempre para o futuro, não só das empresas, mas também das próximas gerações”, assegura o Presidente da FIPA.

Na abertura da sessão, foi transmitida uma mensagem do Presidente da República, que destacou a importância do setor agro-alimentar para o equilíbrio da balança comercial do país: “quanto mais produzirmos, menos bens teremos de importar.” De acordo com Marcelo Rebelo de Sousa, Portugal precisa de ser cada vez mais competitivo e “a aposta na qualidade, na inovação e na fiabilidade é absolutamente vital para a Confiança – o ativo mais importante que liga quem produz e vende a quem consome”.

Os consumidores estiveram em destaque no discurso de encerramento feito pelo Secretário de Estado Adjunto e do Comércio. Paulo Alexandre Ferreira lembrou que estão cada vez mais “preocupados com a qualidade de vida, com aquilo que comem e com a sustentabilidade daquilo que comem”, objetivo para o qual a FIPA também tem vindo a trabalhar. O governante destacou ainda o investimento feito, ao longo dos últimos anos, no sector agro-alimentar, essencial para promover a inovação do mesmo.

Sobre a FIPA

A FIPA – Federação das Indústrias Portuguesas Agroalimentares é a voz institucional do setor agroalimentar. Tem assumido a responsabilidade da promoção, da inovação e da competitividade do setor e participado ativamente nos centros de decisão nacionais e comunitários. Constituída em 1987, é uma organização forte, estável e flexível com a missão de representar e defender os interesses da Indústria Portuguesa Agroalimentar e afirmar o seu potencial. Fazem parte da FIPA 15 associações, 14 das maiores empresas do setor, que integram o conselho consultivo, e seis parceiros como sócios aderentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *