Igreja transformada em bar

“Jesus transformou a água em vinho por algum motivo” é o argumento do pastor britânico Tom Plant que pretende integrar um bar na igreja de Saint Michael.

A interpretação mais lógica para a afirmação do pastor da igreja anglicana, é que o milagre de Jesus nas bodas de Caná teve como objetivo dar felicidade às pessoas. E é com esse objetivo que fez obras na Igreja de Saint Michael, na região de Camden, a norte de Londres e pediu autorização para que o espaço venha a funcionar como um clube noturno.

Para além de pedir uma licença para vender bebidas alcoólicas de acordo com a lei inglesa, já mandou instalar um palco para que possa haver música ao vivo e o sistema de som e iluminação já foi encomendado.

De acordo com jornal The Telegraph, antes do final deste ano Tom Plant quer fazer a inauguração do espaço com lotação para cerca de 300 pessoas e, como explicou, pretende colocar a sua igreja «no mapa cultural» e atrair uma nova geração.

1-1O pastor de 37 anos que é fã de heavy metal já afirmou que não é sua intenção levar para o espaço o estilo de música de que gosta. A promessa é de ter shows de artistas a solo e saraus de poesia, intervenções artísticas que poderão beneficiar da acústica do local sublinhando que pretende “atrair pessoas que andam no mundo artístico da cidade e acolher pessoas de todos os tipos de subculturas”.

Para acalmar os mais preocupados acrescenta que aquele “não será um lugar para as pessoas ficarem bêbadas, embora não sejamos uma igreja que se esquiva de falar sobre o álcool”, esclareceu. Para os que argumentam com a interferência na atividade normal o pastor deixou claro que o bar funcionará quatro noites por semana e que isso não irá interferir na programação normal da igreja aos domingos.

Para justificar uma mudança tão radical, lembra que o edifício foi construído no século 19 “e estava em perigo”. A frequência é muito baixa e as receitas conseguidas não são suficientes para pagar toda a manutenção exigida o que poderá levar a administração da igreja anglicana a fechar a igreja.

Há registos de templos que foram fechados para que abrissem bares no local, mas esta é a primeira vez que se tenta conciliar as duas coisas.

Fonte: The Telegraph

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *