Herdade das Servas lança Alvarinho «alentejano»

Se é verdade que a vindima de 2015 foi atípica, tendo a produção sofrido uma quebra significativa, não menos verdade é que os vinhos deste ano da Herdade das Servas apresentam uma qualidade bastante superior. A nova criação desta notável casa alentejana, o ‘Herdade das Servas Alvarinho 2015’, é prova disso mesmo. Um branco 100% feito a partir da casta Alvarinho que chega ao mercado a tempo de refrescar o Verão.

A casta alvarinho é, para muitos, a mais nobre das castas brancas portuguesas, possuindo características ímpares que, bem aproveitadas e trabalhadas, podem dar origem a vinhos de máxima qualidade, como é o caso deste novíssimo ‘Herdade das Servas Alvarinho branco 2015’. Excelente para o tempo quente que se avizinha, convém ser servido à temperatura de 10-12.ºC. É ideal a acompanhar saladas, marisco, pratos de peixe grelhado, carnes brancas e sushi.

O ‘Herdade das Servas Alvarinho branco 2015’ é vinho límpido de cor citrina, com aromas de pêssego, limão e manga, apresentando notas minerais. Em síntese, é um branco mineral elegante, com final persistente. As vinhas de onde é originário estão instaladas em solos vermelhos, na região de Estremoz, Alentejo, derivados de calcários pardos ou cristalinos, que beneficiam do clima mediterrânico, com elevadas amplitudes térmicas e verões quentes e secos. As uvas foram vindimadas manualmente. Concluída a fermentação, estagiou sur lies durante três meses, período a que se somaram mais três meses de repouso após engarrafamento.

Importa sublinhar que este é um ano de grandes apostas no seio do produtor alentejano Herdade das Servas, resultantes dos investimentos feitos em 2015. Investimentos, esses, que passam, em grande medida, pela aposta na equipa de enologia, responsável pela criação dos novos néctares desta casa, entre os quais este revigorante ´Herdade das Servas Alvarinho branco 2015´, e que é constituída por Luís Serrano Mira e Tiago Garcia, aos quais se juntou recentemente o jovem e entusiasta Ricardo Constantino.

Preço de Venda ao Público Recomendado: €12,00

Sobre a Serrano Mira – Sociedade Vinícola, S.A. e a Herdade das Servas

A família Serrano Mira é uma das mais antigas na produção de vinho do Alentejo. Nas suas propriedades foram conservadas talhas de barro utilizadas na feitoria do vinho que datam de 1667. Estávamos em 1955 e o bisavô materno dos irmãos Carlos e Luís – a sexta geração de vitivinicultores desta família – foi um dos três sócios fundadores e o primeiro presidente de uma Adega Cooperativa no Alentejo. O avô paterno, Manuel Joaquim Mira, foi o primeiro a engarrafar os vinhos da família, na década de 1940, tendo criado uma das primeiras empresas particulares na produção de vinhos no Alentejo. Para perpetuar a história e a ligação da família ao mundo do vinho, mas desenhando e construindo um novo caminho, os irmãos Serrano Mira arrancaram, em 1998, com o projecto da Herdade das Servas. A Herdade das Servas zela actualmente por um património vitivinícola de 300 hectares, destacando-se as vinhas do Azinhal, da Judia, do Monte dos Clérigos e das Servas. Vinhas distintas entre si e que se complementam na idade, algumas com mais de 65 anos, e na identidade. Se o pelouro da viticultura está nas mãos da dupla Carlos Serrano Mira e Ricardo Constantino, a enologia está sob a batuta de Luís Serrano Mira, Tiago Garcia e Ricardo Constantino.

A Herdade das Servas está equipada com a mais moderna tecnologia de recepção, vinificação e envelhecimento, produzindo vinhos com tradição, tempo, sabedoria e qualidade. Brancos, rosés e tintos chegam actualmente ao mercado com as marcas Monte das Servas e Herdade das Servas, tendo a marca Vinha das Servas sido descontinuada. Em 2014 foi criada uma nova marca, Valle das Servas, para o mercado internacional e para a distribuição moderna. Com vinhos para um consumo descomplicado, para o dia-a-dia de um consumidor mais exigente e para momentos especiais, a aposta é na diversificação, sempre com o objectivo de satisfazer o gosto do consumidor. O enoturismo foi desde sempre uma “peça” fundamental deste projecto. Receber e mostrar o processo de criação dos vinhos da Herdade das Servas faz parte da filosofia da família e da empresa. As etapas de degustação e harmonização gastronómica não foram esquecidas. A Herdade das Servas abre as suas portas para dar a conhecer os segredos de uma das mais antigas famílias produtoras de vinho no Alentejo. É com orgulho que a família Serrano Mira partilha a sua experiência e tradição na criação de vinhos com história e o “Alentejo de corpo e alma”. O convite é para que viva uma experiência única em comunhão com alguns dos mais preciosos néctares de Baco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *