Ginja de Óbidos e Alcobaça já são IGP

As famosas ginjas de Óbidos e Alcobaça, produtos de excelência da região do Oeste, já estão registadas na CE como IGP – Indicação Geográfica Protegida.

Desde 15 de junho de 2016 que foi registada a denominação «Ginja de Óbidos e Alcobaça» (IGP), de acordo com os regulamentos e, como refere a Comissão Europeia (CE), “não tendo sido apresentada à Comissão nenhuma declaração de oposição, nos termos do artigo 51º do Regulamento (CE) nº 1151/2012, a denominação «Ginja de Óbidos e Alcobaça» deve ser registada.

Este registo é importante para contrariar as tentativas de falsificação, nomeadamente a comercialização de licor de ginja com frutos de outras regiões, ou mesmo de origens desconhecidas, com enganando assim os consumidores e prejudicando os produtores da zona Oeste. Com a aprovação do registo do produto pela Comissão Europeia, a criação de novos pomares e de novas empresas pode ser incrementada.

A área geográfica de produção da ginja de Óbidos e de Alcobaça corresponde aos concelhos de Óbidos, Alcobaça, Nazaré, Caldas da Rainha, Bombarral e ainda algumas freguesias do concelho de Porto de Mós.

Designa-se por Ginja de Óbidos e Alcobaça os frutos da cultivar “Galega”, pertencente à família das Rosáceas, subfamília das Prunóideas, género Prunus e espécie Prunus cerasus L. que, obtidos na área geográfica, se caraterizam essencialmente pela cor vermelha, calibre pequeno e forma ligeiramente achatada.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *