Gala encerra «Cidade do Vinho 2016»

Lagoa realizou mais de uma centena de eventos ligados ao vinho em 2016, afirmando-se como terra de vinha e de vinhos no Algarve.

No passado dia 18 de fevereiro, o Centro de Congressos do Arade foi palco da Gala de Encerramento de Lagoa – Cidade do Vinho 2016, que incluiu o concerto com João Pedro Pais.

Ao longo do ano de 2016, Lagoa foi o centro de um vasto conjunto de atividades ligadas ao vinho, ao enoturismo e à identidade deste
território algarvio.

De entre a variada e extensa programação, sublinhe-se a edição de 2016 da FATACIL que celebrou Lagoa como a «Cidade do Vinho 2016» e na qual se apresentou o Lagoa Reserva DOP 2014, que estagiou submerso, por mais de 3 meses, no Sítio das Fontes, no Rio Arade.

E ainda a edição, por parte da Câmara Municipal de Lagoa, do livro «De Vento em Pipa – Quando o Vinho e o Homem Inventaram Lagoa», da autoria da fotógrafa e investigadora de etnobotânica Susana Neves, que foi apresentada no dia 20 de Fevereiro de 2016. A obra foi nomeada, entre outros editados em Portugal, para o «Best Wine Book of the Year» pelo júri dos “Gourmand Awards 2016”, tendo sido considerado pelo presidente do concurso, Edouard Cointreau, “uma obra prima em português e em inglês”.

Francisco Martins, presidente da Câmara Municipal de Lagoa, faz um balanço “extremamente positivo” do programa da Cidade do Vinho, que recebeu ao longo do ano mais de uma centena de eventos.

“Todos os objetivos da candidatura foram atingidos”, afirma o presidente do município, destacando “a afirmação de Lagoa como terra de vinha e de vinhos e a dignificação de uma atividade cujas raízes na área do concelho remontam a mais de 2.000 anos”. O título permitiu também dar maior visibilidade ao trabalho desenvolvido pelos produtores de vinho do Algarve, bem como “sensibilizar os principais atores do turismo para o enorme potencial e importância do enoturismo”, acrescenta Francisco Martins.

José Arruda, secretário-geral da AMPV, faz igualmente um balanço positivo de Lagoa – Cidade do Vinho 2016 e sublinha “a capacidade que o município teve em mobilizar os agentes locais e regionais do setor nas diferentes atividades”, estando convicto de que “o forte envolvimento do município, produtores e agentes de enoturismo veio dar mais força e mais visibilidade ao setor do vinho e do enoturismo no Algarve”.

Neste ano de 2017, é Madalena do Pico, nos Açores, a detentora do título de Cidade do Vinho. A Gala de Abertura está marcada para o dia 11 de março.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *