‘Frutos 2016’ nas Caldas da Rainha

A Feira Nacional de Hortofruticultura, «Frutos 2016», vai decorrer entre 19 e 28 de Agosto, no Parque D. Carlos I nas Caldas da Rainha

O evento, que foi durante os anos 70, 80 e 90 um dos mais importantes da área a nível nacional, será uma representativa montra do que melhor se faz no sector da hortofruticultra em Portugal e terá um conjunto de actividades a decorrer simultaneamente, como showcookings de chefs conceituados, exposições, workshops, visitas acompanhadas a pomares, concertos, entre outras.

O prémio “Sabor & Qualidade Frutos” será a grande novidade desta 28ª edição. Promovido pela Câmara Municipal em parceria com a Associação Nacional de Produtores de Pêra Rocha e a Associação dos Produtores de Maçã de Alcobaça, o prémio Sabor & Qualidade Frutos, apresenta duas categorias: Produto Sabor & Qualidade e Produto Inovação. O primeiro premeia o produto agro-alimentar em fresco ou transformado que esteja disponível no mercado que se distinga pelas suas características sensoriais e de qualidade e que promova hábitos alimentares saudáveis ou a sustentabilidade na cadeia de valor. O segundo tem como objectivo premiar projectos de investigação agro-alimentar que visem aumentar a inovação e o valor de produtos hortofrutícolas.

A gastronomia será uma das fortes apostas do evento, com a presença de chefs nacionais conceituados que vão trabalhar os produtos em destaque na Frutos 2016 numa abordagem inovadora. Os chefs Francisco Siopa e Miguel Laffan serão dois dos protagonistas de alguns showcookings que irão ocorrer durante o evento. Diariamente também a Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste será responsável por demonstrações das suas diversas áreas de gastronomia.
Do cartaz de animação cultural, que ocorre paralelamente, fazem parte nomes como Pedro Abrunhosa, Ana Moura, The Black Mamba, HMB e António Zambujo.

11Na Frutos 2016 estarão presentes mais de 120 expositores ligados à produção, maquinaria, indústria, serviços, artesanato, cerâmica, vinhos do Oeste, produtos de fumeiro e charcutaria tradicional portuguesa, restaurantes e bares. Haverá ainda um consultório técnico, onde os produtores se poderão aconselhar com profissionais da área sobre várias questões do sector. As sessões temáticas relativas à vertente técnica também fazem parte do programa, onde temas como “Portugal Sou Eu e Rotulagem”, “Produtos DOP”, “Inspecção de pulverizadores”, entre outros, serão debatidos. A feira é um projecto em constante renovação, que no passado se mostrou muito eficaz no que diz respeito aos resultados alcançados em matéria de criação de riqueza, postos de trabalho, investigação e desenvolvimento e que se pretende agora retomar com maior dinamismo.

No âmbito da Feira, nos dias 23 e 25 de agosto, entre as 10h e as 13h, haverá ainda visitas organizadas a pomares de maçã e pêra certificados, com o objectivo de demonstrar as tecnologias de produção e evidenciar os cuidados a ter na colheita, em pomares sujeitos a referenciais de qualidade que garantem a qualidade e segurança alimentar do consumidor. Estas visitas destinam-se a todos os interessados, técnicos e público em geral. Esta actividade tem um limite de 25 pessoas e a inscrição um valor de 2€ (a ser feita até ao dia 21 de Agosto).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *