//Festival do Chícharo

Festival do Chícharo

Entre 11 e 13 de outubro, Alvaiázere vai ser ainda mais ‘Capital do Chícharo’.

Integrado na Feira Agrícola, Florestal, Industrial, Pecuária e de Artesanato (FAFIPA), o ‘Festival Gastronómico do Chícharo’ assume um papel de afirmação de Alvaiázere, concelho do distrito de Leiria, como ‘Capital do Chícharo’.
Esta leguminosa vai estar disponível como produto regional para ‘comprar e levar’, mas também como ‘ingrediente estrela’ nas mais variadas formas de confeção que vão ser apresentadas nas tasquinhas, a cargo das associações, ou nos restaurantes.

O Chícharo pode acompanhar sardinhas, carapaus, morcela, ou até mesmo umas pataniscas de bacalhau. Outras opções tradicionais são, por exemplo, a chícharada, abóbora com chícharos, chícharos com entrecosto guisado, migas de chícharo com petingos albardados, sopa de chícharos ou as novas propostas que alguns restaurantes estão a preparar para a edição deste ano.

O chícharo é uma leguminosa semelhante, em aspeto, ao tremoço, de cultivo fácil, muito nutritivo e que pode ser cozinhado da mesma forma que o feijão. É igualmente conhecido por «xíxaras», rica em proteínas, hidratos de carbono e sais minerais, cultivada desde épocas remotas como planta forrageira ou como legume comestível.

Confraria do Chícharo

Em julho de 2010 foi fundada a Confraria do Chícharo que se assume como “uma elegia aos usos do povo do concelho de Alvaiázere e à riqueza gastronómica que o caracteriza e identifica enquanto gente simples que afirma a sua história no trabalho da terra”. É objetivo desta confraria “promover o estudo, preservação e divulgação do Património Gastronómico de Alvaiázere, bem como a sua ligação com a arte, artesanato, ciência e literatura”.

A promoção e valorização deste produto endógeno implica, na perspetiva desta confraria, o envolvimento de todos os agentes económicos locais, nomeadamente os do sector hoteleiro (canal HORECA), na estratégia de promoção e divulgação do território associada à marca “Alvaiázere – Capital do Chícharo”.

Esta confraria gastronómica assume o duplo papel de, por um lado, estudar, proteger e divulgar, internamente, a cultura intrínseca a Alvaiázere e ao maciço calcário Sicó/Alvaiázere e por outro, externamente, promover este produto endógeno além-fronteiras, potenciando, assim, o interesse de outros povos pelos atributos culturais e patrimoniais deste território.