//Exportações de vinho cresceram 2,5%

Exportações de vinho cresceram 2,5%

Continuam a crescer as vendas de vinho para o exterior. Verdes batem recorde e Porto recupera.

Em 2019, Portugal vendeu aos mercados externos quase 296 milhões de litros que representaram 820,5 milhões de euros, valor que representa um aumento de 2,5% face ao ano anterior. Conclui-se, no final da avaliação, que o preço médio em 2019 foi de 2,77 euros por litro.

Estes resultados são “uma boa notícia pois confirmam que continuamos a crescer mais do que a nossa economia e, se tivermos em conta as perturbações no mercado americano, a China a fechar-se e a Europa em abrandamento, conclui-se que este crescimento é muito bom”, afirmou o presidente da ViniPortugal, Jorge Monteiro.

Há que reconhecer que “a China está a importar menos vinho da Europa, fruto, julgo, de um excesso de stocks de vinhos no mercado que já vinha de anos anteriores, mas também de uma política interna de menor abertura às importações” referiu Jorge Monteiro perante a quebra de 9,5% no mercado chinês que, acredita ‘é um mercado de futuro’, tendo em conta os consumidores que estão a aprender a gostar de vinhos.

Em contrapartida o mercado americano cresce a dois dígitos e já vale quase 90 milhões de euros, um valor que entusiasma mas não faz esquecer as ameaças de Trump que podem levar a tarifas aduaneiras de 100% sobre todos os vinhos europeus. Uma ameaça que o presidente da Viniportugal tem esperança de que não venha a ter efeito uma vez que “as últimas informações que temos é que esta medida não deverá avançar, fruto da sensibilização feita pelos operadores americanos para o aumento do desemprego que traria”, revelou.

Para os Vinhos Verdes o futuro parece risonho já que se registou um crescimento em volume, em valor e também no preço, com as exportações a totalizarem 65,7 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 4,28%. O Vinho Verde chega hoje a 111 países e o principal destino é os Estados Unidos que compraram em 2019 mais 1,2 milhões do que no ano anterior, totalizando 14 milhões.

Se as exportações do DOC Douro caíram cerca de quase 10%, em especial nos vinhos standard, já o Vinho do Porto registou um crescimento nas exportações de cerca de 1,2% em volume e 2,8% em valor, para quase 306 milhões de euros.

A VinExpo de Hong Kong foi adiada, de maio para julho, por causa do coronavírus e a ViniPortugal está a ponderar a atitude a tomar relativamente às duas provas agendadas para a China em maio e junho.