//Espargos não podem ser apenas ‘gourmet’

Espargos não podem ser apenas ‘gourmet’

Produtores querem “desconstruir a ideia de que o espargo na gastronomia portuguesa se associa, exclusivamente, a uma vertente gourmet”.

Em Felgueiras teve lugar recentemente o I Encontro Nacional dos Produtores de Espargo, com o objetivo de promover um conhecimento aprofundado da cultura do espargo, produzido em modo biológico e/ou produzido em modo convencional.

“Queremos despertar e fomentar o interesse pelo cultivo desta iguaria, evitando que se crie uma moda do espargo e que esta moda possa depois denegrir a cultura e todos os anos de esforço por parte dos empresários já instalados. O espargo nacional tem um enorme potencial, mas para isso temos de ser profissionais, desde a produção até à comercialização”, considera Rui Pinto, Diretor da Cooperativa Agrícola – Terras de Felgueiras.

“Neste momento, podemos dizer que estamos no ano zero em termos de sensibilização por parte da gastronomia para com esta cultura. Ainda associamos muito o espargo a pratos mais elaborados de alta cozinha. Em Portugal, à exceção dos grandes centros – Lisboa e Porto -, o consumo deste vegetal é muito reduzido e os principais clientes do espargo nacional são Espanha e França, onde o espargo é um produto com muita aceitação, apreciado de várias maneiras e generalizado por toda a população”, reforça Rui Pinto.

A Cooperativa Agrícola de Felgueiras estima que a produção média anual de espargo em Portugal se situe entre as 3 e as 3,5 toneladas por hectare, com uma capacidade instalada que atinge entre 80 a 90 hectares.

Originários da Ásia e cultivados desde a antiguidade, os espargos integram de diferentes formas as refeições, seja como entradas, sopas, saladas, acompanhamento de pratos elaborados ou sob a forma de soufflé.

Os espargos contêm diversas propriedades nutricionais que começam na proteína vegetal e no alto teor de fibras. Mas há outros benefícios a ter em conta, como por exemplo: baixos em calorias, com apenas 20kcal em cinco espargos; isentos de colesterol; ricos em potássio, que desempenha um papel importante no metabolismo celular; importante fonte de fibras solúveis e de ácido fólico; ricos em vitamina C; fonte do complexo de vitamina B; contém antioxidantes e é uma fonte de ferro.

O I Encontro Nacional dos Produtores de Espargo foi organizado pela Cooperativa Terras de Felgueiras – Caves Felgueiras CRL em parceria com a Villabosque e a Vale de Ceras e visa