Espanhóis desperdiçam 3,7 milhões de quilos de comida por dia

Espanhóis são os que desperdiçam mais comida em toda a Europa. França e Itália já implementaram medidas e em Portugal, 2016 é o «ano nacional do combate ao desperdício alimentar».

As famílias espanholas deitaram para o lixo 1.326 milhões de quilos de alimentos em 2015 o que se traduz em 3,7 milhões de quilos por dia.

Através do relatório elaborado pelo ministério da Agricultura espanhol, fica ainda a saber-se que este desperdício de comida é maior em casas onde só vive uma pessoa. Tendo como fonte o referido relatório, jornal ‘El Mundo’ acrescenta que muitos dos alimentos desperdiçados são deitados para o lixo sem serem cozinhados. O resto da comida é deitada fora diretamente depois de uma refeição ou passado algum tempo depois de ter sido cozinhada e preservada.

A primavera e o verão são as alturas do ano em que se desperdiça mais comida, um fenómeno que é atribuído ao tipo de alimentação que se faz, sendo consumidos mais legumes, frutas e derivados lácteos. Estes alimentos e o pão representam 41,2% dos produtos alimentares que são deitados ao lixo em Espanha, num total de 546 milhões de quilos por ano.

Em Portugal

O Diário de Notícias de março de 2016 noticiava que “Todos os anos, os portugueses deitam para o lixo um milhão de toneladas de alimentos, ou seja, cada um desperdiça em média 132 quilos de comida por ano. Só as famílias desperdiçam 324 mil toneladas. E 17% da comida é deitada fora ainda antes de chegar aos consumidores. Um desperdício que no conjunto da União Europeia chega aos 89 milhões de toneladas”.

Recorde-se que em Junho de 2015 a Assembleia da República Portuguesa resolveu declarar o ano de 2016 como o «ano nacional do combate ao desperdício alimentar» e apresentou ao governo 15 recomendações.

Em junho de 2016, por iniciativa d’Os Verdes, o combate ao desperdício alimentar voltou a ser discutido na Assembleia da República.

Em França

Uma nova lei em vigor a partir do início de 2016 em França proíbe que os supermercados locais deitem fora a comida que não é vendida, sendo obrigados a doá-la a instituições de solidariedade e bancos alimentares.

A nova legislação obriga a que os supermercados com uma área superior a 400 metros quadrados assinem contratos com instituições de solidariedade. Caso não o façam, terão de pagar multas superiores a 75 mil euros, podendo mesmo os seus responsáveis ser punidos com uma pena de prisão, que pode ir até dois anos.

Por outro lado, os restaurantes já são obrigados a oferecer uma caixa, conhecida como “doggy bag”, para levar os restos da refeição para casa se as pessoas assim o desejarem.

Itália

Depois de, em fevereiro, França ter aprovado uma lei que proíbe os supermercados de deitarem fora ou desperdiçar comida que não tenha sido vendida, é a vez da Itália se tornar o segundo país europeu a ter uma lei contra o desperdício de comida.
A diferença entre a lei dos dois países é que, em França, os supermercados que desperdiçarem comida serão multados, enquanto em Itália a proposta é compensar os negócios que não desperdicem comida. Este incentivo serve para auxiliar o problema de desperdício de Itália, que se estima atinja o valor de 1200 milhões de euros.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *